A imagem feminina na publicidade de imóvel de luxo: um estudo relacionado ao posicionamento da marca

Melina Abu Marrul, Antonio Rodrigues Albuquerque Filho, Maria Maciléya Azevedo Freire, Douglas Heimbecker

Resumo


Esta pesquisa tem como objetivo identificar a percepção do prospect quanto à contribuição da utilização da imagem feminina no posicionamento de marca de empreendimento imobiliário de luxo. Para tanto, foi realizada uma pesquisa por meio de entrevista estruturada, qualitativo-descritiva, em Fortaleza - CE, tendo como amostra 12 prospects, selecionados a partir do perfil de consumidor do empreendimento Manhattan Beach Riviera da Construtora Manhattan. Os resultados permitiram perceber que a utilização da imagem feminina em comerciais de empreendimento de luxo é benéfica para a imagem do produto. Outra constatação importante é a necessidade de coerência na comunicação e na transmissão da identidade da empresa com a percepção de imagem da mesma.


Palavras-chave


Posicionamento de marca. Imagem feminina. Mercado imobiliário de luxo.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


AQUIRAZ RIVIERA. Institucional. Disponível em: http://www.aquiraz-riviera.com/pt/aquiraz-riviera/institucional. Acesso em: 20 abr. 2014.

BERGER, J. Modos de ver. Rio de Janeiro: Rocco, 1999.

BIEL, A. L. Converting image into equity. Brand equity and advertising: Advertising's role in building strong brands, v. 26, n. 10, p. 67-81, 1993.

BYRNE, A.; WHITEHEAD, M.; BREEN, S. The naked truth of celebrity endorsement. British Food Journal, v. 105, n. 4/5, p. 288-296, 2003.

CALDEIRA, L. G. Posicionamento e imagem de marca no mercado de café verde. 2015. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.

CAMPOS, A. Q. C. Q.; RIBAS, L. S. R. G. S. Tendências de moda e posicionamento de marca. ModaPalavra e-periódico, v. 7, n. 13, p. 187-209, 2014.

CARMO, L. G.; MOTTA, R. C. “Mulheres reais” nas campanhas publicitárias da marca Dove: o padrão de beleza feminino em xeque. Revista Formadores - Vivências e Estudos: Caderno de Iniciação Científica, Cachoeira, Bahia, v. 10, n. 1, p. 87 - 101, mar. 2017.

CARVALHO, N. Publicidade a linguagem da sedução. São Paulo: Ática, 1998.

CHAMON, E. M. Q. O. Representação social da pesquisa e da atividade científica: um estudo com doutorandos. Estudos de Psicologia, v. 12, n. 1, p. 37-46, 2007.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa qualitativa em ciências sociais humanas e sociais. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

CHURCHILL JR., G.A. Marketing research: methodological foundations. Chicago: The Dryden Press, 1987.

CONSTRUTORA MANHATTAN. Manhattan Beach Riviera. 11 nov. 2013. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=f4evGBP2p6I. Acesso em: 20 abr. 2014.

CRESCITELLI, E.; FIGUEIREDO, J.B. Brand equity evolution: a system dynamics model. BAR-Brazilian Administration Review, v. 6, n. 2, p. 101-117, 2009.

CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

DANTAS, A. P.; MONTE, W. S. Empoderamento e posicionamento de marca: uma análise da marca Lola Cosmetics. REUNIR: Revista de Administração, Contabilidade e Sustentabilidade, v. 7, n. 3, 2017.

DAVIS, S. M. Brand asset management: Driving profitable growth through your brands. San Francisco: Jossey-Bass, 2000.

DELMONDEZ, F.; DEMO, G.; SCUSSEL, F. B. C. Você é o que Você Vende: A Influência da Personalidade de Marca no Relacionamento com Clientes de Empresas de Fast-Food. Revista Brasileira de Marketing, v. 16, n. 4, p. 563-578, 2017.

DIAS, S. R. (coord.). Gestão de marketing. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2010.

ESCALAS, J. E.; BETTMAN, J. R. Self-construal, reference groups, and brand meaning. Journal of consumer research, v. 32, n. 3, p. 378-389, 2005.

FLICK, U. Uma introdução à pesquisa qualitativa. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

FRANCO, L. Mercado imobiliário: o shopping de imóveis do Ceará. Jornal O Povo, 26 abr. 2014.

GOMES, K. R.; BONETTI, T. C.; OLIARI, D. E.; ANNUSECK, M. R. Ofertas de Felicidade e Modelos de Beleza na Propaganda Feminina. In: INTERCOM – CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 35., 2012, Fortaleza. Anais [...]. Fortaleza, 2012.

GRIFFIN, Jill. Como conquistar e manter o cliente fiel – Transforme seus clientes em verdadeiros parceiros. São Paulo: Futura, 1998.

HELDER, R. R. Como fazer análise documental. Porto: Universidade de Algarve, 2006.

HOOLEY, G.; BRODERICK, A.; MÖLLER, K. Competitive positioning and the resource-based view of the firm. Journal of strategic marketing, v. 6, n. 2, p. 97-116, 1998.

JESUS, C. C.; ALMEIDA, I. F. O Movimento Feminista e as redefinições da mulher na sociedade após a Segunda Guerra Mundial. Boletim Historiar, n. 14, p. 9-26, 2016.

JÚNIOR, C. B. E.; FEDER, L.; OLIVEIRA, E. T.; FRANÇA, G. M. Marca, o elemento de familiarização entre cliente e empresa. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 38., 2015. Aprapicon,1-15, Fortaleza. Anais […]. Fortaleza, 2015.

KAPFERER, J. The new strategic brand management. Creating and sustaining brand equity long term. London, UK: Kogan Page, 2004. v. 3.

KELLER, K. L. Conceptualizing, measuring, and managing customer-based brand equity. Journal of marketing, v. 57, n. 1, p. 1-22, 1993.

KLEIN, A. Cultura da visibilidade entre a profundidade das imagens e a superfície dos corpos. In: MÈDOLA, Ana Sílvia Lopes; ARAÚJO, Denize Correa; BRUNO, Fernanda (org.). Imagem, visibilidade e cultura midiática. Livro da XV Compôs. Porto Alegre: Sulina, 2007. p. 81-92.

KOTLER, P.; ARMSTRONG, G. Princípios de marketing. Trad. Cristina Yamagami. 12. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

LACERDA, N. Mercado imobiliário de bens patrimoniais: um modelo interpretativo a partir do centro histórico do Recife (Brasil). EURE (Santiago), v. 44, n. 132, p. 89-108, 2018.

LIMA, G. B.; CARVALHO, D. T. Estratégias de marketing e posicionamento de marca no setor hoteleiro: um estudo exploratório. REMark – Revista Brasileira de Marketing, São Paulo, v. 9, n. 3, p 98-126, set./dez. 2010.

MANGUEL, A. Lendo imagens. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

MARTINS, J. R. Branding: um manual para você criar, gerenciar e avaliar marcas. São Paulo: Global Brands, 2006.

MENESES, V. D.; MIRANDA, C. M. Reflexões sobre a cultura da imagem e o imaginário feminino na publicidade. Revista Observatório, v. 1, n. 1, p. 171-193, 2015.

MUNIZ, K. M.; MARCHETTI, R. Z. Brand personality dimensions in the Brazilian context. BAR-Brazilian Administration Review, v. 9, n. 2, p. 168-188, 2012.

NAHÁS, É. K. B. Estratégias de marketing no mercado de luxo: um estudo exploratório com consultores do setor. 2009. 129 f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade Metodista de Piracicaba. Piracicaba, 2009.

PEREIRA, A. A. S.; PRÓCHNO, C. C. S. C. Sentidos Produzidos a partir do Discurso sobre o Corpo Feminino na Publicidade. Revista Subjetividades, v. 17, n. 2, p. 76-86, 2017.

PEREIRA, J. R., VELOSO, C., MATOS, E. B. A. Percepção de Marcas de Luxo em uma Era de “Populismo” de Réplicas: um Estudo a Partir da Ancoragem de Preços. Revista Organizações em Contexto, v. 13, n. 26, p. 259-290, 2017.

PINHO, J. B. O poder das marcas. São Paulo: Summus, 1996. v. 53.

RANDAZZO, S. A criação de mitos na publicidade. Rio de Janeiro: Rocco, p. 91-137, 1997.

ROCHA, E. P. Guimarães. Representações do consumo: estudos sobre a narrativa publicitária. Mauad Editora Ltda, Rio de Janeiro, 2006.

RODRIGUES, A. I.; CARVALHO, A. Desde a década de setenta, em setenta comerciais: as representações LGBT na publicidade e propaganda veiculadas na televisão brasileira. In: ENCONTRO NACIONAL DE HISTÓRIA DA MÍDIA, Porto Alegre. Anais […]. Porto Alegre, RS: Alcar, 2015.

SCOTT, J. W. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação e Realidade, Porto Alegre, n. 20, v. 2, p. 71-99, jul./dez. 1995.

SILVA, M. A. R.; COSTA, L. R.C. Publicidade, empoderamento feminino e o reposicionamento da cerveja Itaipava. Paraíba: Temática, 2017.

SILVA, D. R.; BARRETO, M. J.; FACIN, T. C. A fada madrinha da realidade. In: SIMPÓSIO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO NA REGIÃO SUDESTE, 11., 2006, Ribeirão Preto. Anais [...]. Ribeirão Preto: Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, 2006.

SILVA, M. A. R.; FARIAS, W. C. B. A concepção do feminino na publicidade contemporânea: estudo de caso da campanha #LikeAGirl da Always. Paraíba: Temática, 2017.

SINDICATO DAS EMPRESAS DE COMPRA, VENDA, LOCAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE IMÓVEIS E DOS CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS E COMERCIAIS DE SANTA CATARINA (SECOVI-SC). Mercado imobiliário de luxo cresce no Brasil. 06 fev. 2013. Disponível em: http://www.secovi-sc.com.br/ noticias.php?id_noticia=37. Acesso em: 20 abr. 2014.

TYBOUT; A.; STERNTHAL, B. Brand Positioning. In: IACOBUCCI, D. (org.). Kellog on marketing. New York: John Wiley, p. 260-295. 2001.

VÁSQUEZ, R.P. Identidade de marca, gestão e comunicação. Organicom, ano 4, n. 7, p. 199-211, jul./dez. 2007.

VESTERGAARD, T.; SCHRODER, K. A linguagem da propaganda. São Paulo: Martins Fontes, 1996.




DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2019.v9n4.p161-176.908

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.