Custos e formação do preço de vendas em hotéis

Suzete Antonieta Lizote, Sayonara de Fátima Teston, Grazieli Vitali, Charlize de Morais Noval

Resumo


Para competir no contexto ambiental presente, no qual o gerenciamento eficiente dos custos é determinante, adotar uma abordagem empreendedora na elaboração de estratégias torna-se um fator essencial para o sucesso das empresas. Com esse entendimento, a presente pesquisa tem como objetivo avaliar a relação entre o desempenho organizacional e o gerenciamento dos custos dos hotéis. Metodologicamente, quanto aos seus objetivos, classifica-se como descritiva e em relação à abordagem do problema, foi quantitativa.  Os dados obtiveram-se junto a 26 hotéis localizados em Balneário Camboriú e Itajaí/SC por meio de uma survey com questionário, que levantava a percepção dos gestores. Os custos foram trabalhados segundo o método utilizado para estimá-los, o critério de precificação da diária, os principais custos de hospedagem e em relação a sua utilidade. Para a análise dos resultados foi empregada a Análise de Variância (ANOVA). Os resultados deste estudo evidenciaram que os hotéis que adotam o método de custeio baseado em atividades e formam o preço considerando os valores de mercado são os que possuem respectivamente maior desempenho. Confirma-se que a prática de custos não tem correlação com o desempenho.


Palavras-chave


Custos. Desempenho. Preço de venda.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


BEULKE, R.; BERTÓ, D. J. Estrutura e análise de custos. São Paulo: Saraiva, 2001.

BORTOLUZZI, S. C.; ENSSLIN, S. R.; ENSSLIN, L. Avaliação de desempenho dos aspectos tangíveis e intangíveis da área de mercado: estudo de caso em uma média empresa industrial. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 12, n. 37, p. 425-446, 2010.

BRANDT, E.; KROENKE, A.; PLETSCH, C. Efeitos da gestão familiar na avaliação de desempenho da empresa: evidências do Brasil. Revista Catarinense da Ciência Contábil, v. 17, n. 52, p. 41-55, 2018.

BRUNI, A. L.; FAMÁ, R. Gestão de custos e formação de preços: com aplicações na calculadora HP 12C e Excel. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

CARVALHO, C. E. Relacionamento entre ambiente organizacional, capacidades, orientação estratégica e desempenho: um estudo no setor hoteleiro brasileiro. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Administração. Universidade do Vale do Itajaí – Univali, Biguaçu/SC, 2011.

CASTILLO, G. G.; QUINTERO, J. A. J. Retos estratégicos de la indústria hotelera española del siglo XXI: horizonte 2020 em países emergentes. Tourism & Management Studies, v. 9, n. 2, p. 13-20, 2013.

CHAKRAVARTHY, B. S. Measuring strategic performance. Strategic Management Journal, v. 7, n. 5, p. 437-447, 1996.

FINNEY, S. J.; DISTEFANO, C. Non-normal and categorical data in structural equation modeling. In HANCOK, G. R.; MUELEER, R. O. Structural equation modeling: a second course. Charlotte, NC: Information Age Publishing, 2006.

GRIPA, S.; CARVALHO, L. C. Integração externa e capacidade de inovação organizacional moderada pelo nível de confiança. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, v. 19, n. 1. p. 85-104, 2019.

GUNASEKARAN, A.; KOBU, B. Performance measures and metrics in logistics and supply chain management: a review of recent literature (1995-2004) for research and applications. International Journal of Production Research, v. 45, n. 12, p. 2819-2840, 2007.

HAIR Jr., J. F. et al. Análise multivariada de dados. 6. ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

HANSEN, D. R.; MOWEN, M. M. Gestão de custos: contabilidade e controle. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2001.

HOQUE, Z. Linking environmental uncertainty to non-financial performance measures and performance: a research note. The British Accounting Review, v. 37, p. 471-481, 2005.

IBGE. Cidades. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sc/itajai. Acesso em: 20 set. 2019.

IGARASHI, D. C. C. et al. A qualidade do ensino sob o viés da avaliação de um programa de pós-graduação em contabilidade: proposta de estruturação de um modelo híbrido. RAUSP, v. 43, n. 2, p. 117-137, 2008.

JUNG, P.; DALL’AGNOL , R. M. formação de preços em hotelaria: um estudo de caso. Revista Turismo - Visão e Ação - Eletrônica, v. 18, n. 1, p. 106-133, 2016.

KOLIVER, O. Contabilidade de custos. Curitiba: Juruá, 2009.

LEITÃO, C. R. S.; SILVA, J. D. G. Utilização do custeio variável no gerenciamento de hotéis: uma pesquisa no setor hoteleiro no nordeste brasileiro. Revista Contabilidade Vista & Revista, v. 17, n 13, p, 25- 43, 2006.

LEITE, A. F. R.; LAMAS, S. A.; NÓBREGA, V. R. M. Sistemas de gestão ambiental e competitividade: uma análise de múltiplos casos em meios de hospedagem de Natal – RN. Revista Turismo – Visão e Ação, v. 21, n. 1, p. 66-80, 2019.

LUNKES, R. J. Informações de custos: um estudo em empresas hoteleiras na cidade de Florianópolis/SC. Turismo em Análise, v. 20, n. 2, p. 345-368, 2009.

MACEDO, M. A. S.; CORRAR, L. J. Análise do desempenho contábil-financeiro de seguradoras no Brasil no ano de 2007: um estudo apoiado em análise hierárquica (AHP). Contabilidade Vista & Revista, v. 21, n. 3, p. 135-165, 2010.

MARTINS, G. A.; THEÓPHILO, C. R. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. São Paulo: Atlas, 2007.

MINISTÉRIO DO TURISMO. Turismo injetou US$ 163 bilhões no Brasil em 2017. Disponível em: http://www.turismo.gov.br/%C3%BAltimas-not%C3%ADcias/11037-turismo-injetou-us$-163-bilh%C3%B5es-no-brasil-em-2017.html. Acesso em: 20 set. 2019.

NEELY, A.; GREGORY, M.; PLATTS, K. Performance measurement system design: a literature review and research agenda. International Journal of Operations & Production Management, v. 25, n. 12, p. 1228-1263, 2005.

PLANAGUMÁ, L. P.; JULVE, J. G. Gestión de precios en un sistema de revenue management hoteleiro en línea. Pasos: Revista de Turismo y Patrimonio Cultural, v. 10, n. 5, p. 511-520. 2012.

PELHAM, A. M.; WILSON, D. T. A longitudinal study of the impact of market structure, firm structure, strategy, and market orientation culture on dimensions of small- firm performance. Journal of Academy of Marketing Science, v. 24, n.1, p. 27-43, 1996.

PEREZ JUNIOR, J. H.; OLIVEIRA, L. M. de; COSTA, R. G. Gestão estratégica de custos. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2005.

PERIN, M. G.; SAMPAIO, C. H. Performance empresarial: uma comparação entre indicadores subjetivos e objetivos. In: ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO (ANPAD), 23,. 1999. Foz do Iguaçu. Anais [...]. Foz do Iguaçu, 1999.

RAMOS, M. S.; SOUZA, P. A. R. A. Consolidação de uma medida para análise do desempenho operacional e financeiro em microempresas do setor de hospedagem. Revista Hospitalidade, v. 15, n. 2, p. 41-59, 2018.

SANTOS, M. FLORES, L. C. Formação de preço dos hotéis turísticos da Cidade de São Luís/Maranhão. Rev. Bras. Pesq. Tur. São Paulo, v. 11., n. 1, p.133-153, 2017.

TREZ, G.; MATOS, C. A. de. A influência da ordem das questões nos resultados de pesquisas surveys. In: ENCONTRO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO (ANPAD), 29,. 2006. Salvador. Anais [...]. Salvador, 2006.

VAN DER MERWE, A. Debating the principles: ABC and its dominant principle of work. Cost Management, v. 23, n. 5, p. 20-28, 2009.

VERGARA, S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas, 1998.

VIANA FILHO, J. R.; GOMES, K. L. S.; SOUZA, T. C. Custos e formação de preço como estratégia competitiva: um estudo em indústrias de suplementação animal na cidade de Rondonópolis-MT (Brasil). In: XII CONGRESSO INTERNACIONAL DE COSTOS. 7,. 2011. Punta del Este. Anais [...]. Punta del Este, 2011.

ZANIEVICZ, M.; BEUREN, I. M.; SANTOS, P. S. A.; KLOEPPEL, N. R. Métodos de Custeio: uma meta-análise dos artigos apresentados no Congresso Brasileiro de Custos no período de 1994 a 2010. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 15, n. 49, p. 601-616, 2013.

ZANIN, A.; DAL MAGRO, C. B.; MAZZIONI, S. Características organizacionais e a utilização da gestão de custos no processo decisório. Revista Catarinense da Ciência Contábil, v. 18, p. 1-19, 2019.




DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2020.v10.p01-11.1126

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.