O compartilhamento do conhecimento em uma empresa do setor do vestuário localizada na cidade de Criciúma, SC a partir do processo de sucessão familiar

Débora Volpato, Adriana Carvalho Pinto Vieira, Júlio César Zilli, Guilherme Spiazzi dos Santos

Resumo


O processo de sucessão é essencial às empresas familiares para que se mantenham competitivas no ambiente em que estão inseridas. Neste sentido, o compartilhamento do conhecimento se torna importante para que o conhecimento seja passado de uma geração para outra. Assim, o presente estudo objetivou compreender o compartilhamento do conhecimento no processo sucessório de uma empresa familiar do setor do vestuário que está no mercado há vinte e sete anos. Quando aos fins, a pesquisa classificou-se como descritiva e quanto aos meios, estudo de caso. Os dados foram coletados por meio de uma entrevista estruturada realizada na empresa com a sucedida e a sucessora da empresa. Nos resultados identificou-se que houve o compartilhamento do conhecimento antes da sucessão, no dia a dia da empresa, durante, com a convivência, e depois do processo de sucessão com os aconselhamentos, e que o mesmo ocorre até os dias atuais dentro do ambiente empresarial devido à sucedida ainda exercer um cargo na empresa.


Palavras-chave


Compartilhamento do Conhecimento. Empresa Familiar. Sucessão.

Texto completo:

PDF Html

Referências


ALVARES, Elismar. Governando a empresa familiar. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2003. 160 p.

BARTOL, Kathryn M.; SRIVASTAVA, Abhishek. Encouraging knowledge sharing: The role of organizational reward systems. Journal of Leadership & Organizational Studies, v. 9, n. 1, p. 64-76, 2002.

BERNHOEFT, Renato. Empresa familiar sucessão profissionalizada ou sobrevivência comprometida. São Paulo: IBECON, 1987. 173 p.

BORNHOLDT, Werner. Governança na empresa familiar: implementação e prática. Porto Alegre: Bookman, 2005. 182 p.

BUANG, Nor Aishah; GANEFRI, Ganefri; SIDEK, Saliza. Family business succession of SMEs and post-transition business performance. Asian Social Science, v. 9, n. 12, p. 79, 2013.

CERVO, Amado Luiz; BERVIAN, Pedro Alcino; SILVA, Roberto da. Metodologia científica. 6. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2007. 162 p.

DAVENPORT, Thomas H.; PRUSAK, Laurence. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. 2.ed. Rio de Janeiro: Campus, 1998. 237 p.

DESLAURIE, J. P.; KÉRISIT, M. O delineamento da pesquisa qualitativa. In: POUPART, J. et al. A Pesquisa Qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2008. p. 127-153.

DOROW, Patrícia Fernanda. Compreensão do compartilhamento do conhecimento em atividades intensivas em conhecimento em organizações de diagnóstico por imagem. 2017. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2017.

ERIKSEN, Kristin Ådnøy et al. Strengthening practical wisdom: Mental health workers’ learning and development. Nursing ethics, v. 21, n. 6, p. 707-719, 2014.

ESTOL, Kátia Maria Felipe; FERREIRA, Maria Cristina. O processo sucessório e a cultura organizacional em uma empresa familiar brasileira. Revista de administração contemporânea, v. 10, n. 4, p. 93-110, 2006.

FLEURY, Maria Tereza Leme; OLIVEIRA JUNIOR, Moacir de Miranda. Gestão estratégica do conhecimento: integrando aprendizagem, conhecimento e competências. São Paulo: Atlas, 2001. 349 p.

FOSSÁ, Maria Ivete Trevisan. A cultura de devoção nas empresas familiares e visionárias: uma definição teórica e operacional. 2003. Tese (Doutorado em Administração) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Escola de Administração, Porto Alegre, 2003.

FREITAS, Maria Ester de. Cultura organizacional grandes temas em debate. Revista de Administração de empresas, v. 31, n. 3, p. 73-82, 1991.

GALLO, Miguel Angel; RIBEIRO, Vitor Sevilhano. A Gestão das Empresas Familiares. Lisboa: Cadernos Iberconsult, 1996.

GERSICK, K. E. et al. De geração para geração: ciclos de vida das empresas familiares. 3. ed. São Paulo: Negócio, 1997.

HANDLER, W. C. Succession in family business: a review of the research. Family Business Review, v. 7, n. 2, p. 133-157, 1994.

JASKIEWICZ, Peter; HEINRICHS, Katharina; RAU, Sabine B. To Be or Not to Be: How Family Firms Manage Family and Commercial Logics in Succession. Baylor University, Texas, p.1045-1078, July 2016.

LEAVITT, Harold J. Corporate Pathfinders. Illinois: Dow Jones-Irwin, 1986.

LEONE, Nilda Guerra. Sucessão na empresa familiar: preparando as mudanças para garantir sobrevivência no mercado globalizado. São Paulo: Atlas, 2005. 198 p.

LODI, João Bosco. A empresa familiar. 3. ed. São Paulo: Pioneira, 1987. 171 p.

LODI, João Bosco. A ética na empresa familiar. São Paulo: Pioneira, 1994. 138 p.

MITCHELL, J. Robert et al. Becoming the boss: Discretion and postsuccession success in family firms. Entrepreneurship Theory and Practice, v. 33, n. 6, p. 1201-1218, 2009.

NONAKA, Ikujiro; TAKEUCHI, Hirotaka. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. 20. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997. 358 p.

PITTINO, Daniel; VISINTIN, Francesca. The propensity toward inter-organizational cooperation in small-and medium-sized family businesses. Journal of Family Business Strategy, v. 2, n. 2, p. 57-68, 2011.

PWC. Pesquisa global sobre empresas familiares 2014. 2014. Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2017.

SAMPIERI, Roberto Hernández; CALLADO, Carlos Fernández; LUCIO, Maria del Pilar Baptista. Metodologia da Pesquisa. 5. ed. Porto Alegre: Penso, 2013. 624 p.

SPANHOL, G. K.; DOS SANTOS, Neri. Tecnologias da informação e comunicação e a gestão do conhecimento como apoio ao gerenciamento das comunicações em projetos. Rev. Gestão Industrial, v. 5, n. 1, p. 43-58, 2009.

TAKEUCHI, Hirotaka; NONAKA, Ikujiro. Gestão do conhecimento. Porto Alegre: Bookman, 2008. 319p.

WEISMEIER-SAMMER, Daniela; HATAK, Isabella R. Succession in the family business: challenges for successors from an entrepreneurial perspective. The International Journal of Entrepreneurship and Innovation, v. 15, n. 4, p. 279-284, 2014.

SILVA NETO, Emílio da. Compartilhamento do conhecimento tácito no processo de sucessão empresarial familiar. 2016. 234 f. Tese (Doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016.

TERRA, José Cláudio Cyrineu. Gestão do conhecimento: o grande desafio empresarial. 2005.

TONET, H.C.; PAZ, M.G.T. Um Modelo para o Compartilhamento de Conhecimento no Trabalho. Revista de Administração Contemporânea (RAC), v. 10, n. 2, p. 75-94, abr./jun. 2006.

TREVINYO, Rosa Nelly; TAIPIES, Rodriguez Josep. Effective knowledge transfer in family firms. Barcelona: University of Navarra, IESE Business School, Working Paper-865, jul. 2010.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005. 212 p




DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2018.v8n2.p101-111.621

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.