Práticas de Gestão do Conhecimento de recursos humanos em escolas públicas

Arthur Gualberto Bacelar da Cruz Urpia, Marcio Pedro Cabral, Ely Mitie Massuda, Flávio Bortolozzi

Resumo


O objetivo da presente pesquisa foi de analisar o nível de implantação e de alcance das práticas de Gestão do Conhecimento de recursos humanos em escolas públicas do município de Sarandi (PR). Para tal, metodologicamente, a pesquisa, que é exploratória, caracteriza-se como um estudo de caso múltiplo com abordagens quantitativa e qualitativa. Como instrumento de pesquisa empregado para a realização do diagnóstico da Gestão do Conhecimento nas escolas foi aplicado questionário desenvolvido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Como principais resultados, inicialmente, através do cálculo do alfa de Cronbach, verificou-se que o nível de consistência dos dados obtidos varia de moderada para excelente, o que significa que as respostas decorrentes da aplicação do instrumento de diagnóstico aplicado têm uma alta confiabilidade. A partir do diagnóstico realizado, observou-se que o nível efetivo de implantação das práticas de Gestão do Conhecimento de recursos humanos é mediano, enquanto o seu nível efetivo de alcance é baixo. Estes resultados demonstram a necessidade de criação de medidas para a ampliação da implementação e alcance das práticas de Gestão do Conhecimento de recursos humanos nas escolas analisadas.


Palavras-chave


Gestão do Conhecimento. Práticas de Gestão do Conhecimento. Recursos Humanos. Ensino Público.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ALBAGLI, S. Novos Espaços de Regulação na Era da Informação e do Conhecimento. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

ALMEIDA, D; SANTOS, M. A. R. dos; COSTA, A. F. B. Aplicação do coeficiente alfa de Cronbach nos resultados de um questionário para avaliação de desempenho da saúde pública. ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 30., 2010. Anais ... São Carlos: ENEP, 2010. p. 1-12.

BATISTA, E. de O. Sistemas de informação: o uso consciente da tecnologia para o gerenciamento. São Paulo: Saraiva, 2006.

BATISTA, E. de O. Modelo de gestão do conhecimento para a administração pública brasileira: como implementar a gestão do conhecimento para produzir resultados em benefício do cidadão. Brasília: Ipea, 2012.

BATISTA, F.F. et al. Gestão do conhecimento na administração pública. Texto para Discussão, n° 1095. Brasília: Ipea, 2005.

BATISTA, F. F. et al. Casos Reais de implantação do modelo de gestão do conhecimento para a administração pública brasileira. Texto para Discussão, n° 1941. Brasília: Ipea, 2014.

BENTO, J. C. et al. Práticas da gestão do conhecimento em recursos humanos em instituição de ensino superior à distância. Espacios, v. 37, n. 29, p. 21-30, 2016.

CASSIANO, N. D.; BARBOSA, M. de F.; MACUCH, R. da S. Desenvolvendo competências empreendedoras no ensino superior: potencializar e empoderar para transformar. In: PICANÇO, F. C. de A.; CARNEIRO, R. A.; PERIOTTO, T. T. C. Empreendedorismo sob a ótica da interdisciplinaridade. v.2. Maringá: Unicesumar, 2015. cap. 1.

CAVALCANTI, M. Gestão de Instituições na sociedade do conhecimento: um roteiro para a ação. Rio de Janeiro: Campus, 2001.

DAVENPORT, T. H.; PRUSAK, L. Conhecimento Empresarial. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

HORA, H. R. M.; MONTEIRO, Gina T. R.; ARICA, J. Confiabilidade em Questionários para Qualidade: Um Estudo com o Coeficiente Alfa de Cronbach. Produto & Produção, v. 11, n. 2, p. 85- 03, 2010.

LOESCHI, C.; HOELTGEBAUM, M. Métodos Estatísticos Multivariados. São Paulo: Saraiva, 2012.

MEISTER, J. C. Educação corporativa. São Paulo: Pearson Makron Books, 1999.

SÁNCHEZ , P.L. Aprendizaje Colaborativo para la Gestión de Conocimiento en Redes Educativas en la Web 2.0. 2011. Tesis (Doctoral) - Universidad Nacional de Educación a Distancia Facultad de Educación Departamento de Didáctica, Organización Escolar y Didácticas Especiales, Madrid, 2011.

SCHLESINGER, C. C. B. et al. Gestão do Conhecimento na Administração Pública. Curitiba: Instituto Municipal de Administração Pública - IMAP, 2008.

STEWART, T. A. A Riqueza do Conhecimento: O Capital Intelectual e a Organização do Século XXI. Rio de Janeiro: Campus, 2002.

STEWART, T. A. Capital Intelectual: a nova vantagem competitiva das empresas. 6. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

YOUNG, R. Knowledge Management Tools and Techniques Manual. Tokio: Asian Productivity Organization (APO), 2010.

URPIA, A. G. B. da C. et al. A gestão do conhecimento nas escolas da Amusep. In: MENEGASSI, C. H. M. et al. (Org.). Gestão do conhecimento nas organizações: Inovação, Educação, tecnologias e Gestão. São Paulo: Gregory, 2016. cap. 3.




DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2018.v8n1.p115-124.580

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.