As estratégias de relacionamento das operadoras de telefonia celular: uma investigação comparativa entre clientes pré-pagos e pós-pagos em Belém do Pará, Brasil.

Patrícia Helena Martins Nazareth, Carlos André Corrêa de Mattos

Resumo


O setor de telefonia móvel tem elevada representatividade no mercado brasileiro, mas, ao mesmo tempo, é alvo de críticas constantes dos usuários do serviço. O presente artigo tem como objetivo apresentar os resultados do desempenho das operadoras de telefonia móvel, avaliado por clientes de planos pré-pagos e pós-pagos, da cidade de Belém-Pa. A pesquisa utilizou a abordagem quantitativa, e teve caráter exploratório, descritivo e ex-post facto. Foram aplicados 405 questionários aos usuários dos serviços de telefonia móvel, selecionados em amostra probabilística aleatória simples e utilizadas técnicas de estatística descritiva e não paramétrica (Mann-Whitney) para tratar os dados. Os resultados indicaram que o grupo pós-pago demonstra uma insatisfação um pouco menor com os serviços de telefonia. Contudo, de modo geral, tanto os clientes das modalidades pré-pagos quanto os pós-pagos, avaliam negativamente os serviços prestados pelas operadoras de telefonia móvel.


Palavras-chave


Telefonia Móvel. Usuários. Serviço Pré-Pago. Serviço Pós-Pago.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ABRTELECOM - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RECURSOS EM TELECOMUNICAÇÕES. Relatório trimestral. Disponível em: . Acesso em: 04 dez. 2015.

ADVFN - ADVANCED FINANCIAL NETWORK. Indicadores econômicos. Disponível em: . Acesso em: 08 dez. 2015.

AJZENTAL, A. História do pensamento em marketing. São Paulo: Saraiva, 2010.

AMARAL, S. A.; DANTAS, E. B. Gestão da Informação Sobre a Satisfação de Clientes e Orientação para o Mercado. In: ENCONTRO DE MARKETING DA ANPAD, 3., 2008. Curitiba, 2008. Anais… Rio de Janeiro: ANPAD, 2008.

ANATEL - AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES. Dados sobre telefonia móvel. Disponível em:

. Acesso em: 01 maio 2016.

BOONE, L. E.; KURTZ, D. L. Marketing Contemporâneo. São Paulo: Cengage Learning, 2011.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A. Metodologia científica. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1983.

COBRA, M. Administração de Marketing no Brasil. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

COOPER, C. L.; ARGYRIS, C. Dicionário de administração. São Paulo: Atlas, 2003.

CORRÊA, H. L.; CAON, M. Gestão de Serviços: lucratividade por meio de operação e satisfação dos clientes. São Paulo: Atlas, 2008.

DOBNI, D.; ZINKHAN, G. M. In search of brand image: a foundation analysis. Advances in Consumer Research, v. 17, n. 1, p. 110-120, 1990.

FITZSIMMONS, J. A.; FITZSIMMONS, M. J. Administração de serviços: operações, estratégia e tecnologia da Informação. Porto Alegre: AMGH, 2014.

GHOBADIAN, A.; SPELLER, S.; JONES, M. Service quality: concepts and models. International Journal of Quality & Reliability Management, UK, v. 11, n. 9, p. 43-66, 1994.

GIANESI, I. G. N.; CORRÊA, H. L. Administração estratégica de serviços: operações para a satisfação do cliente. São Paulo: Atlas, 1994.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.

GORDON, I. Marketing de relacionamento: estratégias, técnicas e tecnologias para conquistar clientes e mantê-los para sempre. São Paulo: Futura, 1999.

GOUVÊA, M. T. Um Modelo para Fidelização em Comunidades de Prática. 2005. 199 f. Dissertação (Mestrado em Informática) - Instituto de Matemática, Núcleo de Computação Eletrônica, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

GRÖNROOS, C. Value-Driven Relational Marketing: from products to resources and competencies. Journal of Marketing Management, v. 13, n. 5, p. 407-419, 1997.

HOFFMAN, K. D. et al. Princípios de Marketing de Serviços. São Paulo: Cengage Learning, 2009.

HOOLEY, G.; PIERCY, N.F.; NICOULAND, B. Estratégia de marketing e posicionamento competitivo. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2011.

IBGE - INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa anual dos serviços. Disponível em:

. Acesso em: 07 dez. 2015.

JOHNSTON, R. The determinants of service quality: satisfiers and dissatisfiers. International Journal of Service Industry Management, v. 6, n. 5, p. 53-71, 1995.

KOTLER, P.; HAYES, T.; BLOOM, P. N. Marketing de Serviços Profissionais: estratégias inovadoras para impulsionar sua atividade, sua imagem e seus lucros. São Paulo: Manole, 2002.

KOTLER, P.; KELLER, K. L. Administração de Marketing. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006.

LAS CASAS, A. L. Novos rumos do marketing. São Paulo: Atlas, 2001.

LOVELOCK, C.; WRIGHT, L. Serviços: marketing e gestão. São Paulo: Saraiva, 2003.

MATTOS, C.A.C. et al. A satisfação do cliente-usuário com os call centers de operadoras de telefonia celular: uma investigação em Belém do Pará. Perspectivas Contemporâneas, v. 8, n. 2, p. 43-59, jul./dez. 2013. Disponível em:. Acesso em: 15 mar. 2016.

MATTOS, C.A.C. et al. Contexto de trabalho: uma investigação entre professores e técnicos administrativos de uma instituição federal de ensino superior. Revista de Estudos Sociais, v. 17, n. 33, p. 72-91, 2015. Disponível em: Acesso em: 10 maio 2015.

MCKENNA, R. Marketing de Relacionamento: estratégias bem sucedidas para a era do cliente. Rio de Janeiro: Elsevier, 1997.

MONTEIRO, M. C. W. Marketing de Relacionamento: proposta de um plano de marketing de relacionamento para a genyus baterias. 2003. 147 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas, Centro de Formação Acadêmica e Pesquisa, Rio de Janeiro. Disponível em: Acesso em: 30 abr. 2016

NACHAR, N. The Mann‐Whitney U: a test for assessing whether two independent samples come from the same distribution. Tutorials in Quantitative Methods for Psychology, v. 04, p. 13-20, 2008.

NESPOLO, D. Relação entre valor percebido, reputação, confiança e custos de troca como determinantes da retenção de clientes no contexto de serviços de telefonia móvel. 2014. 107 f. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul. Disponível em: Acesso em: 28 abr. 2016

NÓBREGA, K. Falando de serviços: um guia para compreender e melhorar os serviços em empresas e organizações. São Paulo: Atlas, 2013.

NOKIA-SIEMENS NETWORKS. Estudo de Aquisição e Retenção 2014 da Nokia Siemens Networks. Disponível em: . Acesso em: 07 dez. 2015

OBOREH, J. S.; OGECHUKWU, A. D.; FRANCIS, U. G. Relationship Marketing as an Effective Strategy by Igbo Managed SME’s in Nigeria. International Refereed Research Journal, v. 2, n. 2, p. 229-255, 2011.

PALADINI, E. P.; BRIDI, E. Gestão e avaliação da qualidade em serviços para organizações competitivas. São Paulo: Atlas, 2013.

PARASURAMAN, A; ZEITHAML, V. A.; BERRY, L. L. A Conceptual Model of Service Quality and Its Implications for Future Research. Journal of Marketing, New York, American Marketing Association, v. 49, p. 41-50, Fall 1985.

PINHEIRO, R. M. et al. Comportamento do consumidor e pesquisa de mercado. Rio de Janeiro: FGV, 2009.

PORTER, M. Competição. São Paulo: Campus, 2009.

SENACON - SECRETARIA NACIONAL DO CONSUMIDOR. Balanço – consumidor. Disponível em: . [2015]. Acesso em: 10 maio 2016.

SHETH, J. N. New determinants of competitive structures in industrial markets: In: SPEKMAN, R. E.; WILSON, D. T. (Org.). A Strategic Approach to Business Markets. Chicago: American Marketing Association, 1985. p. 1-8. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2016.

TAVAKOL, M.; DENNICK, R. Making sense of Cronbach’s alpha. International Journal of Medical Education, n. 2, p. 53-55, 2011.

TAVARES, M. C. A força da marca: como construir e manter marcas fortes. São Paulo: Harbra, 1998.

TELEBRASIL - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE TELECOMUNICAÇÕES. O Desempenho do Setor de Telecomunicações no Brasil. Séries Temporais, 2014. Disponível em:< www.telebrasil.org.br>. Acesso em: 07 dez. 2015

WARD, T.; DAGGER, T. The complexity of Relationship Marketing for Service Customers. Journal of Services Marketing, v. 21, n. 4, p. 281-290, 2007.

ZEITHAML, V.A.; BITNER, M. J.; GREMLER, D. D. Marketing de Serviços: a empresa com foco no cliente. Porto Alegre: AMGH Editora Ltda., 2014.




DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2018.v8n1.p32-45.567

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.