Avaliação da internacionalização da educação superior: proposição de indicadores e mapeamento de processos

Guilherme Krause Alves

Resumo


O trabalho trata da internacionalização da educação e tem por objetivosdiscutir indicadores de avaliação e mapear o processo de formalização de acordos de cooperação internacional realizados na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).  Para tal, foi construído o quadro histórico da internacionalização da educação superior, contextualizada a internacionalização no Brasil e quanto à conjuntura deste processo no âmbito da instituição. A partir do modelo proposto por Rudzki (1998), o processo de formalização de acordos de cooperação internacional da instituição foi mapeado e transposto para um fluxograma utilizando-se técnicas de business process management (BPM) e notação business process modeling notation (BPMN). Apesar da necessidade de estabelecer indicadores e parâmetros de avaliação, observou-se que os processos de internacionalização estão formalizados e atendem ao proposto por Rudzki (1998) até o terceiro estágio de seu modelo.


Palavras-chave


Internacionalização. Gestão de processos. Educação superior.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ABC. Agência Brasileira de Cooperação. Disponível em: . Acesso em: 29 jul. 2015.

ANDIFES. Programa de Expansão, Excelência e internacionalização das universidades federais. Brasília, 2012. Disponível em . Acesso em 25 abr. 2016.

BARRAL, Welber. Metodologia da pesquisa jurídica. 2. ed. Florianópolis: Fundação Boiteux, 2003.

BEELEN, Jos. Left to Their Own Devices: The Role and Skills of Academics in Partnerships for the Future. In: JOOSTE, Nico; de WIT, Han; HELETA, Savo (Ed.). Higher Education: Partnerships for the Future. Porto Elizabeth: Unit for Higher Education Internationalisation in the Developing World, 2015. p. 47-61.

BERLINCK, Manoel Tosta. O método científico nos primórdios da Universidade: o caso de Andreas Vesalius de Bruxelas.Revista Ensino Superior, Campinas, v. 11, n. 123, p. 51-64, 24 out. 2013. Disponível em: . Acesso em: 15 jun. 2015.

CAPES. Cooperação Internacional. Disponível em: . Acesso em: 21 jul. 2015.

CNPQ. CNPq. Brasília, 2015a. Disponível em: . Acesso em: 21 jul. 2015.

______. O programa - Ciência sem fronteiras. Brasília, 2015b. Disponível em: . Acesso em: 21 jul. 2015.

DAL-SOTO, Fábio et al. Processos de Internacionalização de Instituições de Ensino Superior (IES) do Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (COMUNG). In: ENCONTRO DA ANPAD, 37., 2013, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2013. p. 1-16. Disponível em: . Acesso em: 15 jun. 2015.

DE WIT, Hans. Partnerships for the Future: Trends, Challenges and Opportunities. In: JOOSTE, Nico; de WIT, Hans; HELETA, Savo (Ed.). Higher Education: Partnerships for the Future. Porto Elizabeth: Unit for Higher Education Internationalisation in the Developing World, 2015. p. 47-61.

DUFFIELD, Stacy; OLSON, Alan; KERZMAN, Renee. Crossing Borders, Breaking Boundaries: Collaboration Among Higher Education Institutions. Innov High Educ, [s.l.], v. 38, n. 3, p.237-250, 27 set. 2012. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2016.

FORPROEX – FORUM DE PRÓ-REITORES DE EXTENSÃO DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PÚBLICAS BRASILEIRAS COMISSÃO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS. Programa de internacionalização da Extensão Universitária (Minuta da Proposta). Palmas (TO), 06 a 09 nov. 2013. Disponível em . Acesso em 25 abr. 2016.

GACEL, Jocelyne; ÁVILA, Ricardo. Universidades latinoamericanas frente al reto de la internacionalización. Casa del Tiempo,Cidade do México, v. 1, n. 9, p. 2-8, jul. 2008. Disponível em: . Acesso em: 15 jun. 2015.

GODOY, Arilda S. Introdução a pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revistas de Administração, v. 35, n. 2, p. 57-63, mar./abr. 1995.

HAGENMEIER, Cornelius. Ensuring Equality in Higher Education Partnerships Involving Unequal Universities in Divergent Contexts. In: JOOSTE, Nico; de WIT, Han; HELETA, Savo (Ed.). Higher Education: Partnerships for the Future. Porto Elizabeth: Unit for Higher Education Internationalisation in the Developing World, 2015. p. 41-46.

HUDZIK, John K. Strategic Institutional Partnerships and Comprehensive Internationalisation. In: JOOSTE, Nico; WIT, de Han; HELETA, Savo (Ed.). Higher Education: Partnerships for the Future. Porto Elizabeth: Unit for Higher Education Internationalisation in the Developing World, 2015. p. 23-39.

JOOSTE, Nico. Higher Education Partnerships for the Future: A View From the South. In: JOOSTE, Nico; de WIT, Hans; HELETA, Savo (Ed.). Higher Education: Partnerships for the Future. Porto Elizabeth: Unit for Higher Education Internationalisation in the Developing World, 2015. p. 11-21.

JULIATTO, Dante Luiz et al. Implantação de modelo de gestão baseada em processos em uma universidade federal. In: SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 19., 2012, Bauru. Anais... Bauru: UNESP, 2012.

KNIGHT, Jane. The changing landscape of higher education internationalisation: for better or worse? Perspectives: Policy and Practice in Higher Education, Manchester, v. 17, n. 3, p. 84-90, Feb. 2013.

KNIGHT, Jane. International Universities: Misunderstandings and Emerging Models? Journal Of Studies In International Education, [s.l.], v. 19, n. 2, p. 107-121, 23 Feb. 2015. SAGE Publications. DOI: 10.1177/1028315315572899.

LEITE, Denise; GENRO, Maria Elly Herz. Avaliação e internacionalização da Educação Superior: Quo vadis América Latina? Avaliação, Campinas; Sorocaba, v. 17, n. 3, p. 763-785, nov. 2012.

MOROSINI, Marília Costa. Estado do conhecimento sobre internacionalização da educação superior: Conceitos e práticas. Educar, Curitiba, v. 28, p. 107-124, jul./dez. 2006.

______. Internacionalização na produção de conhecimento em IES brasileiras: cooperação internacional tradicional e cooperação internacional horizontal. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 27, n. 1, p. 93-112, abr. 2011.

OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de. Administração de processos: conceitos, metodologia, práticas. São Paulo, SP: Atlas, 2006.

ORTIZ, Jaime. International Business Education in a Global Environment: A Conceptual Approach. International Education Journal, Adelaide, v. 5, n. 2, p.255-265, jul. 2004. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2016.

RUDZKI, Romuald Edward John. The strategic management of internationalization: towards a model of theoiy and practice. 1998. 331 f. Tese (Doutorado) - Curso de Filosofia na Faculdade de Educação, University Of Newcastle upon Tyne, Reino Unido, 1998.

SILVA, Darly Henriques da. Cooperação internacional em ciência e tecnologia: oportunidades e riscos. Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, v. 50, n. 1, p.5-28, jun. 2007. Disponível em: . Acesso em: 15 jun. 2015.

SOUZA, Eduardo Pinheiro de; FLEURY, Maria Tereza Leme. Estratégias e Competências para a Internacionalização de Instituições de Ensino Superior do Brasil. EnANPAD, 33., 2009, São Paulo. Trabalhos Apresentados. Rio de Janeiro: ANPAD, 2009. Disponível em: . Acesso em: 15 jun. 2015.

STALLIVIERI, Luciane. As dinâmicas de uma nova linguagem intercultural na mobilidade acadêmica internacional. 2009. 234 f. Tese (Doutorado) - Curso de Doutorado em Línguas Modernas, Universidad del Salvador, Buenos Aires, 2009.

TEICHLER, Ulrich. Mutual Recognition and Credit Transfer in Europe: Experiences and Problems. Journal Of Studies In International Education, [s. l.], v. 7, n. 4, p. 312-341, winter 2003.

UNESCO. Educação superior: reforma, mudança e internacionalização. Anais. Brasília: UNESCO Brasil, SESU, 2003. 208 p.

UNIÃO EUROPEIA. Processo de Bolonha: estabelecimento do Espaço Europeu do Ensino Superior. Disponível em: . Acesso em: 20 jun. 2015.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA (UFSC). Estatuto. Florianópolis, 2015a. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/99561/Estatuto2013.pdf?sequence=1. Acesso em: 22 jul. 2015.

______. SINTER. Florianópolis, 2015b. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2015.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (USP). Política de internacionalização do ensino e da pesquisa. São Paulo, 2009. Disponível em Acesso em 25 abr. 2016.

VEIGA, R. Internacionalização das instituições de ensino superior em Portugal: proposta de metodologia para a construção de indicador do grau de internacionalização. 2012. Dissertação (Mestrado em Negócios Internacionais) − Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) do Instituto Politécnico de Leiria, Leiria, 2012.

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas, 1997.




DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2017.v7n4.p63-76.549

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.