Estimativas de loss given default em portfólios de crédito simulados

Herbert Kimura, Gustavo de Magalhães Rezende

Resumo


O acordo de Basileia II permite que os bancos utilizem modelos internos que sirvam de base para o cálculo dos requisitos mínimos de capital em virtude do nível de exposição ao risco de crédito. Dentre os principais componentes estimados, estão a probabilidade de inadimplência (PD – probability of default), a perda dada a inadimplência (LGD – loss given default) e a exposição à inadimplência (EAD – exposure at default). Este estudo tem como objetivo investigar mecanismos de estimação de LGD utilizando modelos de regressão e transformações logit e Beta. Considerando que o mercado brasileiro ainda se encontra em um estágio incipiente na análise de LGD e a disponibilidade de dados de taxas de recuperação é restrita, serão simulados portfólios de crédito por meio de técnicas de Monte Carlo. A dependência entre LGD e as variáveis explicativas da fração de perdas em caso de inadimplência é modelada por meio de cópulas gaussianas e de matrizes doubly stochastic. Os resultados sugerem que a análise de regressão multivariada, usando diversas funções de transformação, possibilita identificar adequadamente as variáveis que explicam a LGD. Mais particularmente, os resultados indicam que o modelo de Hamerle, Knapp e Wildenauer (2009) para estimação de LGD apresenta desempenho superior ao do desempenho do modelo discutido por Gupton e Stein (2005).

 


Palavras-chave


Risco de crédito. Perda dada inadimplência. Acordo da Basileia. Matriz bi-estocástica. Cópulas gaussianas.

Texto completo:

Áudio PDF


DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2013.v3n2.p07-24.112

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.