Proposta de framework para avaliar o desempenho de organizações do terceiro setor

Marcelo Medeiros da Rosa, Sérgio Murilo Petri

Resumo


As mudanças organizacionais, decorrentes da globalização e constante evolução tecnológica, exigem maior dinamismo, responsabilidade e adaptabilidade das organizações na tentativa de se manterem ativas e operando. Tais mudanças, iniciadas no século XX, somadas à deficiência do Estado no atendimento de seus governados e o aumento da participação da sociedade civil nas demandas sociais, proporcionaram o crescimento das organizações do terceiro setor. O objetivo deste estudo é construir uma proposta de framework para avaliar o desempenho das organizações do terceiro setor. Em termos metodológicos, a pesquisa é qualitativa, de lógica dedutiva, aplicada e a fonte de dados utilizada foi a secundária. É apresentada a proposta de framework para avaliar o desempenho de organizações do terceiro setor estabelecida em quatro fases (contextualização, estruturação, avaliação e propor aperfeiçoamentos). A proposta buscou integrar a missão, os stakeholders e estratégias com os elementos de avaliação do desempenho organizacional no terceiro setor, além de incorporar aspectos de outras metodologias de avaliação de desempenho, tais como (i) o envolvimento dos stakeholders; (ii) a indicação das perspectivas a serem utilizadas; (iii) a inclusão de aspectos relacionados às capacidades da organização; e (iv) a possibilidade da proposta de modelo ser útil para monitorar e melhorar o desempenho. Outrossim, propõe-se o uso de escalas cardinais de intervalo na avaliação do desempenho, que agregam a quantificação da diferença entre os níveis da escala, situação que eleva o nível de conhecimento gerado e torna o processo de tomada de decisão das organizações do terceiro setor fundamentado em informações verossímeis.

Palavras-chave


Avaliação de Desempenho. Terceiro Setor. Tomada de Decisão.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


ARENA, Marika; AZZONE, Giovanni; BENGO, Irene. Performance measurement for social enterprises. VOLUNTAS: International Journal of Voluntary and Nonprofit Organizations, v. 26, n. 2, p. 649-672, 2015.

BERNARDES, Leandro dos Santos; CASAGRANDE, Jacir Leonir. Terceiro Setor: O Processo de Formulação de Estratégias em uma Associação de Profissionais de Santa Catarina. Revista Borges, v. 7, n. 2, p. 82-108, 2017.

BORTOLUZZI, S.C. et al. Proposta de um modelo multicritério de avaliação de desempenho econômico-financeiro para apoiar decisões de investimentos em empresas de capital aberto. CAP Accounting and Management, v. 3, p. 100-110, 2009.

BRUNSWIK, Egon. Perception and the representative design of psychological experiments. California: Univ of California Press, 1956.

CRESWELL, J. W. Projeto de Pesquisa: Métodos Qualitativo, Quantitativo e Misto. 2. ed. Porto Alegre: Editora Artmed, 2007.

CRUCKE, Saskia; DECRAMER, Adelien. The development of a measurement instrument for the organizational performance of social enterprises. Sustainability, v. 8, n. 2, p. 161, 2016.

DEFOURNY, J; NYSSENS, M. Conceptions of social enterprise and social entrepreneurship in Europe and the United States: convergences and divergences. Journal of Social Entrepreneurship. v. 1, n. 1, p. 32-53, 2010.

DEZEM, V.Modelo Construtivista para Apoiar a Gestão: O Caso do Processo de Atendimento e Negócios de uma Agência Bancária. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade do Sul de Santa Catarina, Florianópolis, 2015.

ENSSLIN, Leonardo et al. Avaliação do desempenho de empresas terceirizadas com o uso da metodologia multicritério de apoio à decisão-construtivista. Pesquisa Operacional, v. 30, p. 125-152, 2010.

ENSSLIN, L.; MONTIBELLER, G.; NORONHA, S. M. Apoio à Decisão: metodologia para estruturação de problemas e avaliação multicritério de alternativas. Florianópolis: Insular, 2001.

ESTRADA, Rui; SOUSA, Sérgio; LOPES, Ana Isabel Loureiro. Performance assessment system development based on performance prism in social services. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON INDUSTRIAL ENGINEERING AND ENGINEERING MANAGEMENT (IEEEM), Singapore, 2017. Proceedings […]. Singapore: IEEE, 2017.

ETZIONI, Amitai. The third sector and domestic missions. Public Administration Review, v. 33, n. 4, p. 314-323, 1973.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: Universidade Estadual do Ceará (UEC), 2002.

GRABOWSKI, L. et al. Competing values framework application to organizational effectiveness in voluntary organizations: A case study. Nonprofit and Voluntary Sector Quarterly, v. 44, n. 5, p. 908-923, 2015.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo. Métodos de Pesquisa. Porto Alegre: Ed. URFRGS, 2009.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

HELMIG, Bernd; INGERFURTH, Stefan; PINZ, Alexander. Success and failure of nonprofit organizations: Theoretical foundations, empirical evidence, and future research. Voluntas: International Journal of Voluntary and Nonprofit Organizations, v. 25, n. 6, p. 1509-1538, 2014.

KAPLAN, R. S.; NORTON, D. P. The Balanced Scorecard: measures that drive performance. Harvard Business Review, v. 70, n. 1, p. 71-80, Jan./Feb. 1992.

KAPLAN, Robert S. Strategic performance measurement and management in nonprofit organizations. Nonprofit management and Leadership, v. 11, n. 3, p. 353-370, 2001.

KAPLAN, Robert S.; NORTON, David P. Organização Orientada para a Estratégia: Como as empresas que adotaram o Balanced Scorecard prosperam no novo ambiente de negócios. Rio de Janeiro: Elsevier, 2000.

LACERDA, R. T. O.; ENSSLIN, L.; ENSSLIN, S. R. A Performance Measurement Framework in Portfolio Management: A Constructivist Case. Management Decision, v. 49, p. 1-15, 2011.

LEBARCKY, F. V.; FERNANDES, A. R.; MENDES, A. C. A.; SILVEIRA, T. S.. O Balanced Scorecard como ferramenta de avaliação de desempenho organizacional no Terceiro Setor. In: CONGRESSO USP DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE, 7., 2010, São Paulo. Anais [...]. Saõ Paulo: USP, 2010.

LINDGREN, Lena. The Non-profit Sector Meets the Performance-management Movement: A programme-theory approach. Evaluation, v. 7, n. 3, p. 285-303, 2001.

LIMA, C. R. M.; SOARES, T. C.; LIMA, M. A. Balanced Scorecard em Instituições de Ensino Superior: uma análise das perspectivas. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, v. 4, n. 1, p. 183-205, 2011.

MACHADO, D. G. et al. A Abordagem Metodológica Utilizada no Âmbito da Pesquisa Científica na Área da Ciência Contábil: estudo exploratório da Convenção de Contabilidade CRC/RS - 2005. In: CONVENÇÃO DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL, 11., 2007, Bento Gonçalves. Anais [...]. Bento Gonçalves, CRC/SC, 2007. v. 1. p. 1-15

MACHADO, M. A. V. et al. O Balanced Scorecard em Entidades sem Fins Lucrativos: um Estudo De Caso. Revista de Informação Contábil (UFPE), v. 7, p. 35-54, 2013.

MANVILLE, Graham; BROAD, Martin. Changing times for charities: performance management in a third sector housing association. Public Management Review, v. 15, n. 7, p. 992-1010, 2013.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Metodologia Científica. 5. ed. São Paulo: Ed. Atlas, 2008.

MARQUES, B. A.; et al. Terceiro Setor: panorama das tendências de 1998 a 2013 por meio de um estudo bibliométrico. Enfoque Reflexão Contábil, v. 34, n. 2, p. 71-89, 2015.

MCADAM, Rodney; HAZLETT, Shirley-Ann; CASEY, Christine. Performance management in the UK public sector: addressing multiple stakeholder complexity. International Journal of Public Sector Management, v. 18, n. 3, p. 256-273, 2005.

MEDINA-BORJA, Alexandra; TRIANTIS, Konstantinos. A conceptual framework to evaluate performance of non-profit social service organisations. International Journal of Technology Management, v. 37, n. 1-2, p. 147-161, 2007.

MELNYK, Steven A. et al. Is performance measurement and management fit for the future? Management Accounting Research, v. 25, n. 2, p. 173-186, 2014.

MILLAR, Ross; HALL, Kelly. Social return on investment (SROI) and performance measurement: The opportunities and barriers for social enterprises in health and social care. Public Management Review, v. 15, n. 6, p. 923-941, 2013.

MOXHAM, Claire. Performance measurement: Examining the applicability of the existing body of knowledge to nonprofit organisations. International Journal of Operations & Production Management, v. 29, n. 7, p. 740-763, 2009.

MOXHAM, Claire; BOADEN, Ruth. The impact of performance measurement in the voluntary sector: Identification of contextual and processual factors. International journal of operations & production management, v. 27, n. 8, p. 826-845, 2007.

MURRAY, Richard; NEITZERT, Eva. Tools for You: Approaches to proving and improving for charities, voluntary organisations and social enterprise.London:New Economics Foundation, 2009.

NEELY, A.; GREGORY, M.; PLATTS, K. Performance measurement system design: a literature review and research agenda. International journal of operations & production management, v.15 n.4, p. 80-116, 1995.

OLAK, P. A.; NASCIMENTO, D. T. Contabilidade para Entidades Sem Fins Lucrativos (Terceiro Setor). São Paulo: Atlas, 2006.

PAULA, Cleberson Luiz Santos de; BRASIL, Haroldo Guimarães; MÁRIO, Poueri do Carmo. Mensuração do Retorno Social de Organizações sem Fins Lucrativos por meio do SROI-Social Return On Investiment. Contabilidade Vista & Revista, v. 20, n. 3, pp 127-155, 2009.

PEREIRA, R. S.; et al. Especificidades da gestão no terceiro setor. Revista Organizações em Contexto, v. 9, n. 18, p. 167-195, 2013.

PETRI, S.M. Modelo para apoiar a avaliação das abordagens de gestão de desempenho e sugerir aperfeiçoamentos: sob a ótica construtivista. Tese (Doutorado em Engenharia da Produção) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.

QUINTAIROS, Paulo César Ribeiro et al. Aplicação do Balanced Scorecard a uma organização do terceiro setor. Revista Contabilidade e Controladoria, v. 1, n. 2, 2009.

RAUPP, F. M.; BEUREN, I. M. Metodologia da pesquisa aplicável às ciências sociais. In: BEUREN, I.M. (org.). Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. 3.ed. São Paulo: Atlas, 2006. p.76-97

ROSA, M. M. et al. O Balanced Scorecard em Organizações sem Fins Econômicos: um estudo de caso. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, v. 9, n. 1, p. 204-231, 2016.

SAWHILL, John C.; WILLIAMSON, David. Mission impossible?: Measuring success in nonprofit organizations. Nonprofit management and leadership, v. 11, n. 3, p. 371-386, 2001.

SELDEN, Sally Coleman; SOWA, Jessica E. Testing a multi-dimensional model of organizational performance: Prospects and problems. Journal of Public Administration Research and Theory, v. 14, n. 3, p. 395-416, 2004.

SILVA, Edna Lúcia da.; MENEZES, Estera Muszkat. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 4. ed. Florianópolis: Ed. UFSC, 2005.

SMITH, Miriam. Diversity and Identity in the Non‐profit Sector: Lessons from LGBT Organizing in Toronto. Social Policy & Administration, v. 39, n. 5, p. 463-480, 2005.

SOWA, Jessica E.; SELDEN, Sally Coleman; SANDFORT, Jodi R. No longer unmeasurable? A multidimensional integrated model of nonprofit organizational effectiveness. Nonprofit and voluntary sector quarterly, v. 33, n. 4, p. 711-728, 2004.

TENÓRIO, Fernando Guilherme. Um espectro ronda o terceiro setor: o espectro do mercado. Revista de administração pública, v. 33, n. 5, p. 85-102, 1999.

TENÓRIO, Fernando Guilheme. Gestão de ONGs: principais funções gerenciais. Rio de Janeiro: FGV, 2005.




DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2020.v10.p01-20.924

Apontamentos





NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.