A variação dos custos em indústrias alimentícias listadas na BOVESPA

Lucas Carrilho do Couto, David Maia D Oliveira, Maria Isabel Messias, Fabíula Fernandes Meneses

Resumo


Este trabalho teve como finalidade demonstrar a variação dos custos em indústrias alimentícias listadas na Bolsa de Valores de São Paulo (BOVESPA), e de que forma as variáveis econômicas da taxa de câmbio, da taxa de juros, e da inflação, influenciaram nas variações dos custos proporcionais, no período de 2003 a 2015. Trata-se de uma pesquisa descritiva e quantitativa, realizada através de uma pesquisa documental. A coleta de dados das variáveis econômicas foi retirada no site do Banco Central do Brasil (BACEN) e no site do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os custos proporcionais foram calculados a partir de dados das demonstrações anuais, de cada indústria alimentícia, publicadas pela BOVESPA. A partir desta porcentagem, observou-se o quanto as variáveis econômicas mencionadas, influenciaram no comportamento dos custos proporcionais, utilizando-se do método estatístico da regressão linear múltipla, dentro de todo o período estudado. A partir dos resultados foi observado que todas as empresas da amostra são influenciadas substancialmente pelas variáveis econômicas em seus custos proporcionais. Isso indica que em todas as indústrias as variáveis econômicas foram influentes na variação dos custos proporcionais. Excetua-se deste conjunto somente a BRF S.A, que teve seu resultado considerado como moderado, o que significa que seu custo proporcional foi menos influenciado pelas variações econômicas.

Palavras-chave


Custos proporcionais. Indústria. Variáveis econômicas.

Texto completo:

PDF Html

Referências


BANCO CENTRAL DO BRASIL. Taxa de câmbio. Disponível em: . Acesso em: 24 fev. 2016a.

______. Histórico das taxas de juros. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2016b.

______. Taxa Selic: conceito. Disponível em: . Acesso em: 22 maio 2016c.

BEUREN, Ilse Maria. Evolução histórica da contabilidade de custos. Contabilidade Vista & Revista. Belo Horizonte, v. 5, n. 1, p. 61-66, fev. 1993. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2016.

BORNIA, Antônio Cezar. Análise gerencial de custos: aplicação em empresas modernas. Porto Alegre: Bookman, 2002.

BOVESPA. Empresas listadas. Disponível em: . Acesso em 20 fev. 2016.

BRUNI, Adriano Leal. A Administração de Custos, Preços e Lucros com Aplicações na Calculadora HP 12C e Excel. São Paulo: Atlas, 2006.

CAETANO, Sidney Martins; CORRÊA, Wilson Luiz Rotatori. A distribuição regional de inflação: uma análise para inflação mineira no período pós-Real. Seminário sobre a Economia Mineira, 7., 2006, Diamantina. Anais do XII Seminário sobre a Economia Mineira, Diamantina-MG, 2006, p. 1-23.

CERVO, Amado Luiz; BERVIAN, Pedro Alcino; SILVA, Roberto da. Metodologia Científica. 6. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

CHIN, Wynne W. Issues and opinions on SEM. Management Information Systems Quarterly, v.22, n.1, p. vii-xvi, mar.1998.

CREPALDI, Silvio Aparecido. Curso básico de contabilidade de custos. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GREMAUD, Amaury Patrick; VASCONCELLOS, Marco Antonio Sandoval de; TONETO JÚNIOR, Rudinei. Economia brasileira contemporânea. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2014.

HAIR, Joseph F. et al. A Primer on Partial Least Squares Structural Equation Modeling (PLS-SEM). Los Angeles: SAGE, 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Séries históricas. Disponível em: . Acesso em 04 jun. 2016.

LANZANA, Antonio Evaristo Teixeira. Economia brasileira: fundamentos e atualidades. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2002

MARTINS, Eliseu. Contabilidade de custos. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

MENDONÇA, Helder Ferreira de. Metas de inflação e taxa de juros no Brasil: uma análise do efeito dos preços livres e administrados. Revista de Economia Política, v. 27, p. 431-451, 2007. Disponível em: . Acesso em 27 jan. 2018.

MICHEL, Maria Helena. Metodologia e pesquisa científica em ciências sociais. São Paulo: Atlas, 2005.

MONTGOMERY, Douglas C.; RUNGER, George C. Estatística aplicada e probabilidade para engenheiros. 5. ed. Rio de Janeiro: LCT, 2012.

OLIVEIRA, Luíz Martins de; PEREZ JUNIOR, José Hernandez. Contabilidade de custos para não contadores. São Paulo: Atlas, 2000.

OLIVEIRA, Marcelo Silva de et al. Introdução à estatística. Lavras: UFLA, 2014.

OMAR, Jabr H. D. Taxa de juros: comportamento, determinação e implicações para a economia brasileira. Revista de Economia Contemporânea, v. 12, n. 3, p. 463-490. 2008. Disponível em: Acesso em: 23 abr. 2016.

PASSOS, Carlos Roberto Martins; NOGAMI, Otto. Princípios de economia. 5. ed. rev. São Paulo: Cencage Learning, 2010.

PAULA, L. F. R. Tamanho, dimensão e concentração do sistema bancário no contexto de alta e baixa inflação no Brasil. Nova Economia, v. 8, n. 1, p. 87-116, 1998. Disponível em: Acesso em: 27 jan. 2018.

RICHARDSON, Roberto Jarry. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

SERRANO, Franklin. Relações de poder e a política macroeconômica americana de Bretton Woods ao padrão dólar flexível. In: FIORI, José Luís (Org.). O poder americano. Petrópolis: Vozes, 2004, p. 190-204.

SILVA JUNIOR, José Barbosa da et al. Custos: ferramenta de gestão. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

SOARES, Pedro. PIB fica estagnado em 2014, com alta de 0,1%, pior resultado desde 2009. Folha de São Paulo, São Paulo, 27. mar. 2015. Disponível em: . Acesso em: 14 maio 2016.

THEÓPHILO, Carlos Renato; MARTINS, Gilberto de Andrade. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2016.

VASCONCELLOS, Marco Antonio Sandoval de. Economia micro e macro. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

VASCONCELLOS, Marco Antonio Sandoval de; GARCIA, Manoel Enriquez. Fundamentos de economia. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2006.

VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

WALPOLE, Ronald E. et al. Probabilidade e estatística para engenharia e ciências. 8. ed. São Paulo: Afiliada, 2010.




DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2018.v8n2.p133-148.645

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.