Liderança organizacional em uma incubadora de empresas de base tecnológica

Phillip Kelvin Lobo Bueno de Castro, Fabiula Meneguete Vides da Silva

Resumo


As incubadoras de empresas facilitam o desenvolvimento e a consolidação do negócio. Adkins (2007) identifica o gestor como fator crítico de sucesso da incubadora. Stainsack (1998) ressalta que no perfil do gerente de incubadora, a postura de liderança é importante diante das demais funções exigidas. O objetivo deste trabalho é analisar a liderança organizacional no contexto de uma incubadora de empresas de base tecnológica. O presente artigo é um estudo de caso fundamentado no paradigma da pesquisa qualitativa. A população engloba o diretor da incubadora e os responsáveis pelas cinco empresas incubadas em diferentes estágios de incubação, totalizando seis sujeitos. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada e para interpretação foi utilizada análise de conteúdo. Recorrendo às análises, constatou-se que os seguidores reconhecem o gestor da incubadora como um líder por diversos aspectos, tais como a capacidade de lidar com muitas tarefas, solucionar problemas, desenvolver empresas, assumir responsabilidades e enfrentar circunstâncias limitantes de liderança. Por meio das análises, as percepções dos empresários descrevem o gestor no estilo de liderança transformacional.


Palavras-chave


Liderança. Incubadora. Gerente. Líder.

Texto completo:

PDF Html

Referências


ADKINS, D. Five “musts” for business incubator success. President & CEO, National Business Incubation Association. Economic Development America, [S.I.: s.n.], p. 19-21, 2007.

AMARAL, R. R. A arquitetura da liderança nos Parques Científicos e Tecnológicos da Catalunha: uma abordagem estratégica. [2014]. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2015.

AMORIM, M. C. S.; PEREZ, R. H. M. Poder e liderança: as contribuições de Maquiavel, Gramsci, Hayek e Foucault. Revista de Ciências da Administração, v. 12, n. 26, p. 221-243, 2010.

ASSIS, D. G. C. et al. O papel da liderança em associações: os desafios na construção de processos coletivos de gestão. Revista Gestão & Planejamento, v. 16, n. 1, p. 4-28, 2015.

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE ENTIDADES PROMOTORAS DE EMPREENDIMENTOS INOVADORES (ANPROTEC). Incubadoras e Parques Tecnológicos. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2015.

BARBOSA, L. G. F.; HOFFMANN, V. E. Incubadora de empresas de base tecnológica: percepção dos empresários quanto aos apoios recebidos. Revista de Administração e Inovação, v. 10, n. 3, p. 208-229, 2013.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BARROS, M. B.; ZANELLA, V. H. B.; AUDY, J. L. N. Mecanismos de gestão e de aceleração de empreendimentos - o caso da incubadora RAIAR. In: ANPROTEC - SEMINÁRIO NACIONAL DE PARQUES TECNOLÓGICOS E INCUBADORAS DE EMPRESAS, 14., 2004, Recife. Anais ... Brasília: ANPROTEC, 2004. CD-ROM

BARROS, R. G; SOBRAL, M. F. Aplicação da Metodologia Multicritério na Seleção de Projetos em uma Incubadora de Empresas de Pernambuco. Revista de Administração e Inovação, São Paulo, v. 12, n.2, p. 181-199, abr./jun. 2015.

BASS, B. M. Leadership and performance: beyound expectations. New York: Free Press, 1985.

BENEVIDES, V. L. A. Os estilos de liderança e as principais táticas de influência utilizadas pelos líderes brasileiros. 2010. Tese (Doutorado) – Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro.

BERGAMINI, C. W. Liderança: a administração do sentido. Revista de Administração de Empresas, v. 34, n. 3, p. 102-114, 1994.

BLANCHARD, K. et al. Liderança de alto nível: como criar e liderar organizações de alto desempenho. Tradução de Rosalia Neuman Garcia. Porto Alegre: Bookman, 2007.

BOLDEN, R. et al. A Review of Leadership Theory and Competency Frameworks. Exeter, Devon, UK: Centre for Leadership Studies, 2003.

BURNS, J. M. Leadership. New York: Harper, 1978.

BURNS, J. M. Transforming Leadership. New York: Atlantic Monthly Press, 2003.

DOROW, P. F. et al. O Líder Inovador Segundo a Percepção de Gestores Intermediários. Revista de Administração e Inovação, v. 12, n. 3, p. 209-225, 2015.

FIEDLER, F. E. A theory of leadership effectiveness. New York: McGraw-Hill, 1967.

GALLON, Alessandra Vasconcelos et al. Liderança Organizacional em uma Incubadora Tecnológica Catarinense. In: SEMINÁRIOS EM ADMINISTRAÇÃO - SEMEAD, 11., 2008, São Paulo. Anais... São Paulo: FEA/USP, 2008. p. 1-16.

GILLOTTI, T.; ZIEGELBAUER, R. Seven components of a successful business incubator. University of Wisconsin- Extension. Let’s Talk Business, n. 119, 2006.

GOLEMAN, Daniel. Liderança: a inteligência emocional na formação de um líder de sucesso. Rio de Janeiro: Objetiva, 2015.

HAMPTON, David R. Administração Contemporânea. 3. ed. São Paulo: Makron Books, 2005.

HERSEY, Paul; BLANCHARD, Kenneth. Psicologia para administradores: a teoria e as técnicas da liderança situacional. São Paulo: Pedagógica e Universitária, 1986.

HOUSE, R. J. A path-goal theory of leader effectiveness. Administrative Science Quarterly, n. 16, p. 321-328,1971.

KIRKPATRICK, S. A.; LOCKE, E. A. Leadership: do traits matter? The Executive, v. 5, n. 2, p. 48-60, 1991. Disponível em: . Acesso em: 31 jan. 2016.

KOONTZ, Harold; WEIHRICH, Heinz; CANNICE, Mark. Administração: uma perspectiva global e empresarial. 13. ed. São Paulo: Mc Graw-Hill, 2009.

MINISTÉRIO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO (MCTI). Parques & Incubadoras para o Desenvolvimento do Brasil: Estudos de Impactos do PNI: Programa Nacional de Apoio a Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas. Brasília: MCTI, 2015.

MINAYO, M. C. de S. et al. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 1998.

MORAIS, E. F. C. Entre a genialidade e o malabarismo. In: SALOMÃO, J. R. (Org.). As incubadoras de empresas pelos seus gerentes: uma coletânea de artigos. Brasília: ANPROTEC, 1998. p. 67-78.

MOREIRA, José Henrique. Modelo de gestão para incubação de empresas orientado a capital de risco. 2002. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

OLIVEIRA, F. P.; DELFINO, I. A. L. Produção científica sobre o processo de liderança. Reunir: Revista de Administração, Contabilidade e Sustentabilidade, v. 3, n. 4, p. 104-126, 2013.

RAUPP, F. M., BEUREN, I. M. O suporte das incubadoras brasileiras para potencializar as características empreendedoras nas empresas incubadas. Revista de Administração da Universidade de São Paulo, v. 41, p. 419-430. 2006.

REZENDE, F. V.; CARVALHO NETO, A. M.; TANURE, B. A percepção de executivos e executivas sobre estilos de liderança. Reuna, v. 19, n. 4, p. 107-130, 2014.

RITTER, W. A.; BESSI, V. G.; FREZZA, C. M. M. Perfil de Liderança de Empreendedores da Incubadora Tecnológica da Feevale. In: CONFERÊNCIA ANPROTEC DE EMPREENDEDORISMO E AMBIENTES DE INOVAÇÃO, 25., 2015, Cuiabá. Anais Eletrônicos... Cuiabá: ANPROTEC, 2015. Disponível em: . Acesso em: 23 jan. 2016.

ROSADO, J. P. Liderança transformacional e carismática, personal branding e social media: caso de estudo Gary Vaynerchuk. 2012. Tese (Mestrado em Inovação e Empreendedorismo Tecnológico) – Universidade do Porto, Porto.

SANT’ANNA, A. S.; NELSON, R. E. Da leadership a novas formas de liderança: movimento e tendências para além do Mainstream. Reuna, v. 19, n. 4, p. 5-20, 2014.

SILVA, J. M. et al. Impacto das funções pelos gerentes nos resultados da incubadora: survey realizada na rede mineira de inovação. Produção, v. 22, n. 4, p. 718-733, set./dez. 2012.

STAINSACK, C. A experiência no gerenciamento da INTEC. In: SALOMÃO, J. R. (Org.). As incubadoras de empresas pelos seus gerentes: uma coletânea de artigos. Brasília: ANPROTEC, 1998. p. 47-66.

STOROPOLI, J. E.; BINDER, M. P.; MACCARI, E. A. Incubadoras de empresas e o desenvolvimento de capacidades em empresas incubadas. Revista de Ciências da Administração, v. 15, n. 35, p. 36-51, abr. 2013.

TEIXEIRA, C. H.; WRIGHT, J. T. C. A experiência executiva da liderança pela interpretação do significado: uma tipologia baseada na gramática sistêmico-funcional. São Paulo: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP, 2012.

TEIXEIRA, M. L. M.; POPADIUK, S.; ZEBINATO, A. N. Gerenciando confiança para desenvolver capital intelectual: o que os empregados esperam de seus líderes? In: EnANPAD, 15, Campinas. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2001. CD-ROM.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1994.

VAN SETERS, D. A.; FIELD, R. H. G. The evolution of leadership theory. Journal of Organizational Change Management, v. 3, n. 3, p. 29-45, 1990.

VIEIRA, M. M. F. Por uma boa pesquisa (qualitativa) em administração. In: VIEIRA, M. M. F. e ZOUAIN, D. M. (Org.). Pesquisa qualitativa em administração. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2004. cap. 1.

VIZEU, F. Uma aproximação entre Liderança Transformacional e Teoria da Ação Comunicativa. Revista de Administração Mackenzie, v. 12, n. 1, art. 213, p. 53-81, 2011.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.




DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2017.v7n3.p71-85.478

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.