Estrutura dos meios de hospedagem para pessoas com deficiência em Santa Catarina

Suzana Rodrigues Macedo, Carlos André de Sousa Rocha

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo, realizar uma análise preliminar em relação à acessibilidade para pessoas com deficiência especiais nos meios de hospedagens de Santa Catarina. Justifica-se a importância da pesquisa diante da tendência de mercado na adaptação do setor turístico para atender às demandas das pessoas com deficiência e ressaltando a Lei Federal 13.146 de 06 de julho de 2015,  que prevê que os setores públicos e privados criem condições para acessibilidade. A metodologia aplicada na pesquisa foi exploratória e descritiva, a partir de um levantamento do número de meios de hospedagens existentes em Santa Catarina registrados no CADASTUR e verificação de  sua estrutura informada no cadastro, pautada na NBR 9050, sondando  a respeito da adaptação das unidades habitacionais dos meios de hospedagens para a acessibilidade de pessoas com deficiência. A pesquisa mostra que é pequena a parcela de unidades habitacionais com algum tipo de adaptação para acessibilidade, demonstrando uma necessidade de adequação por parte dos meios de hospedagens em Santa catarina, para atender a esta demanda.


Palavras-chave


Acessibilidade. Hotéis. Turismo Santa Catarina.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS (ABNT). NBR 9050: Acessibilidade de pessoas Portadoras de Deficiência a Edificações, Espaços, mobiliário e Equipamentos Urbanos. Rio de Janeiro, 2004.

BRASIL. Decreto nº 5.296, de 2 de dezembro de 2004. Regulamenta as Leis nos 10.048, de 8 de novembro de 2000 e 10.098, de 19 de dezembro de 2000. [2004]. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/decreto/d5296.htm>. Acesso em: 26 out. 2016.

ELY, V. H. M. B.; SILVA, C. S. Unidades habitacionais hoteleiras na Ilha de Santa Catarina: um estudo sobre acessibilidade espacial. Produção, São Paulo, v. 19, n. 3, p. 489-501, 2009 . Disponível em:

script=sci_arttext&pid=S0103-65132009000300007&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 11 jul. 2016.

EMBRATUR. Manual de Recepção e Acessibilidade de Pessoas Portadoras de Deficiência a Empreendimentos e Equipamentos Turísticos (MRAPPDEET). Brasília: EMBRATUR, 1997.

FECOMÉRCIO. Cresce mercado de turismo adaptado para pessoas com deficiência. [2016]. Disponível em: . Acesso em: 1 abr. 2016.

FUSTER, L. F. Teoria e técnica do turismo. Campinas: Papirus, 1999.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Pesquisa de serviços e hospedagens. [2011]. Disponível em: . Acesso em: 3 abr. 2016.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU). A ONU e as pessoas com deficiência. [2016]. Disponível em: Acesso em: 3 jun. 2016.

RUSCHMANN, Doris. Marketing Turístico. Campinas, SP: Papirus, 2001.

TRIGO, Luiz Gonzaga Godoi. Turismo básico. 3. ed. São Paulo: SENAC, 1999.




DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2016.v6n5.p67-76.437

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.