Gestão estratégica da qualidade para empresas produtoras de alimentos orgânicos: diretrizes para a expansão do mercado consumidor

Cristiane Alves Anacleto, Edson Pacheco Paladini

Resumo


O presente estudo propõe uma orientação específica para empresas produtoras de alimentos orgânicos com foco na gestão estratégica da qualidade. Para tal, utiliza, como base, dados de uma análise exploratória dos benefícios (internos e externos) que empresas brasileiras produtoras de alimentos orgânicos certificadas podem dispor. Para tanto, emprega uma pesquisa do tipo survey. A conclusão primeira do presente trabalho é que a certificação é útil e relevante para as empresas produtoras de alimentos orgânicos. Mas parece não ser suficiente para definir, para tais empresas, um projeto estratégico de atuação consistente no mercado. É possível que isso decorra do fato de que o modelo de certificação, em geral, prioriza a Qualidade de Conformação, sem atentar, com mais cuidado, para a Qualidade de Projeto. Assim, a proposta prática é a priorização das relações das empresas produtoras de alimentos orgânicos com as faixas de mercado às quais pretendem atender. A proposta deve considerar, obviamente, características relevantes do setor.


Palavras-chave


Gestão estratégica da qualidade. Alimentos orgânicos. Mercado. Consumo.

Texto completo:

PDF Áudio


DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2015.v5n1.p51-64.203

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.