Teoria dos prospectos: a tomada de decisão do investidor imobiliário à luz das finanças comportamentais

Anderson Dias Brito, Marcelo Santos Amaral

Resumo


A maioria dos investidores possui determinado nível de aversão aos riscos, portanto é recomendado que seja analisado seu processo decisório. O presente estudo tem como objetivo, ao replicar o estudo clássico sobre Finanças Comportamentais, através da metodologia proposta por Tversky e Kahneman (1979), compreender como investidores imobiliários que atuam com locação de imóveis tomam decisões. Trata-se de uma pesquisa quantitativa descritiva que utilizou como método de coleta de dados o questionário estruturado. Os questionários foram aplicados em 85 investidores imobiliários da cidade de Vitória da Conquista - BA. Os resultados demostram que estes investidores tomam decisões diferentes quando o mesmo problema é reformulado. Tal comportamento se dá pela presença dos efeitos certeza, reflexão e isolamento. Estes efeitos podem influenciar o processo decisório dos investidores levando-os a erros cognitivos e tornando as decisões enviesadas e inconsistentes.


Palavras-chave


Processo Decisório. Finanças Comportamentais. Racionalidade Limitada.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


BALDO, Dinorá. Biomarcas nas anomalias da teoria da utilidade esperada. 2007. 89f. Dissertação (Mestrado em Economia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2007.

BARROS, Thiago de Sousa; FELIPE, Israel José dos Santos; Teoria do prospecto: evidências aplicadas em Finanças Comportamentais. Revista de Administração FACES Journal, Belo Horizonte, v. 14, n. 4, p. 75-95, 2015.

BILK, Ângela et al. Aversão a Perda e Satisfação ao Ganho nos Aspectos Comportamentais dos Acadêmicos e Profissionais da Atuária. Caderno Profissional de Administração – UNIMEP, São Paulo, v. 8, n. 1, p. 25-44, 2018.

FAGUNDES, Ernando, SCHNORREMBERGER Darci, LUNKES, Rogério João. AVERSÃO AO RISCO NA TOMADA DE DECISÕES ORGANIZACIONAIS: ANÁLISE DA LITERATURA E OPORTUNIDADES DE PESQUISA. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ (online), Rio de Janeiro, v. 23, n. 2, p. 19-36, 2018.

FAMA, Eugene Francis. Efficient Capital Markets: A Review of Theory and Empirical Work. The Journal of Finance, New York. v. 25, n. 2, p. 383-417, 1970. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/2325486?seq=1#page_scan_tab_contents. Acesso em: 06 jan. 2019.

FERNANDES, Gustavo dos Santos et al. Finanças Comportamentais: um estudo comparativo utilizando a teoria dos prospectos com os alunos de graduação e pós-graduação de uma IES. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO, 29., 2016, Natal. Anais [...]. Natal: FASF, 2016.

FRIES, Laina de Oliveira. Teoria da utilidade esperada e hipótese do mercado eficiente na perspectiva da economia comportamental. 2017. 55f. Dissertação (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis - SC, 2017.

KIMURA, Herbert; BASSO, Leonardo Fernando Cruz. Finanças comportamentais: investigação do comportamento decisório dos agentes brasileiros. In: ENCONTRO NACIONAL DAS ASSOCIAÇÕES DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO (EnANPAD), 27., 2003., São Paulo. Atas do XXVII EnANPAD. São Paulo: ANPAD, 2014.

LOBEL, Robert Eugene; KLOTZLE, Marcelo Cabus; SILVA, Paulo Vitor Jordão da Gama. Prospect theory: a parametric analysis of functional forms in Brazil. RAE-Revista de Administração de Empresas, v. 57, n. 5, p. 495-509, 2017.

MACEDO, Jurandir Sell Jr et al. Os fatores genéticos explicando os traços da psicologia e do comportamento humano e sua influência para as Finanças Comportamentais. In: CONGRESSO UFSC DE CONTROLADORIA E FINANÇAS, 1., 2007, Florianópolis, SC. Anais do I Congresso UFSC de Controladoria e Finanças. Florianópolis: UFSC, 2007.

MARTINS, Orleans Silva; LIMA, Diana Vaz de; SILVA, José Dionísio Gomes da. Frame Dependence no comportamento do profissional contábil face à adoção dos novos padrões contábeis internacionais. Enfoque.: Reflexão Contábeis, Paraná, v. 34 n. 2 p. 51-69, 2015.

OLIVEIRA, Rossimar Laura; KRAUTER, Elizabeth. Teoria do prospecto: como as finanças comportamentais podem explicar a tomada de decisão. Pretexto, Belo Horizonte v. 16, n. 3, p. 106-121, 2015.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar. Metodologia do Trabalho Científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

ROSA, Iriane Rodrigues da; MILANI, Bruno. Aversão ao Risco Financeiro: Um Estudo Sobre o Comportamento de Estudantes de Nível Superior. Caderno Profissional de Administração da UNIMEP, v. 5, n. 2, p. 84-102, 2015.

SHLEIFER, Andrei. Inefficient Markets: an introduction to Behavioral Finance. Oxford: Ed. Oxford University Press, 2000.

SILVA FILHO, Darlan Maciel. Finanças Comportamentais: o comportamento do agente decisório nos cenários de ganhos, perdas, riscos e incertezas. 2011. 107 f. Dissertação (Mestrado em Economia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Araraquara – São Paulo, 2011

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 2009.

TVERSKY, Amos; KAHNEMAN, Daniel. Prospect Theory: An Analysis of Decision under Risk. Econometrica, v. 47, n. 2, p. 263-292, 1979.Disponível em: https://www.jstor.org/stable/1914185 . Acesso em: 06 jan. 2019

YOSHINAGA, C. E.; RAMALHO, T. B. Finanças Comportamentais no Brasil: uma aplicação da teoria da perspectiva em potenciais investidores. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 16, n. 53, p. 594-615, 2014.




DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2020.v10.p01-16.975

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.