A Inovação Social Como Transformação de Comunidades: O Modelo do Parque Cientifico De Inovação Social - Colombia

Daniel Rocha Jiménez, Patricia Lora

Resumo


Este artigo apresenta as particularidades do modelo de gestão do Parque Científico de Inovação Social (PCIS), descrevendo suas características como agente do ecossistema de inovação marcado pela enorme complexidade que o conceito de inovação social imprime a cada uma de suas frentes de ação. Explica como a transformação das comunidades se converte no eixo articulador de seu modelo de gestão, quer seja a partir da identificação de novas respostas, processos, competências e formas de participação para a solução de problemas sociais, quer  seja a partir da promoção de novas e mais eficientes estratégias de governança baseada na interação com uma diversidade de agentes locais e globais de gerenciamento de conhecimento entendido como “aprendizagem coletiva”. 


Palavras-chave


Parque científico. Inovação social. Inovação. Gestão do conhecimento.

Texto completo:

PDF (Español (España))

Referências


Barragán, Alejandro (2009). Aproximación a una taxonomía de modelos de gestión del conocimiento. Intangible Capital, 3(1), 65-101.

Camacho, Kemly (2008). Gestión del conocimiento: Aportes para una discusión Latinoamericana. Knowledge Management for Development Journal, 4(1), 31-41.

Carvalho, Ana Paula Moura (2013). A contribuição da gestão social do conhecimento na construção de um espaço de participação da sociedad en administração pública (Tesis de Doctorado, Universidad de Brasilia). Recuperado de http://www.bdtd.ucb.br/tede/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=2039

Chesbrough, H. W. (2006). New puzzles and new findings. In H. W. Chesbrough, W. Vanhaverbekeand J. West (Eds.), Open Innovation: Researching a new paradigm. Oxford: Oxford University Press.

Conejero, Enrique (2015). Un paradigma emergente: la innovación social. 3C Empresa, 4(21), 50-68.

Grosso Lorenzo, José Luis (2008). Tácticas e innovaciones sociales en los usos de las redes. Políticas del conocimiento, tecnologías y cultura. Cuadernos de Administración, (40), 161–180.

Hideyuki Horii. (2004). "Sociotechnology" for problem solving: Transdisciplinary and cooperative utilization of knowledge. Tokyo, Japan: Chuou-kouron Shinsha.

Lévy, Pierre (1993). As tecnologías da inteligência: O futuro do pensamento na era da informática. São Paulo: Editora 34.

Lipphardt, V., Ludwig, D. (2012). Knowledge transferand science transfer. European History On line, published by the Instititute of European History. Recuperado de http://ieg-ego.eu/en/threads/theories-and-methods/knowledge-transfer

Morales, Alfonso Carlos (2008). Innovación social: Una realidad emergente en los procesos de desarrollo. Revista de Fomento Social, (63), 411–444.

Morales, Alfonso Carlos (2009). Innovación social: Un ámbito de interés para los servicios sociales. EKAINA, (45).

Mulgan, G. (2006). The Process of Social Innovation. Innovations, 1(2), 145-162.

Ostrom, Elinor, & Hess, Charlotte (2007). Private and common property rights. School of Public & Environmental Affairs Research Paper. Indiana University, Bloomington: No. 2008-1101.

Porter, Michael, & Kramer, Mark. Creating shared value. Recuperado de http://adamantconsult.com/wp-content/uploads/2014/05/11-porter-creating-shared-value-ss-highlights.pdf

Prahalad, C. K., & Ramaswamy, V. (2004). Co-Creation experiences: The next practice in value creation. Journal of Interactive Marketing, 18(3).

Rodríguez, David. (2006). Modelos para la creación y gestión del conocimiento: Una aproximación teórica. Educar, (37), 25-39.

Samuelson, Paul (1954). The pure theory of public expenditure. The Review of Economics and Statistics, 36(4), 387-389.




DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2016.v6n4.p88-97.420

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.