Descarte sustentável de pneus inservíveis

Marco Antonio Floriani, Vinicius Cadore Furlanetto, Simone Sehnem

Resumo


Este trabalho apresenta como objetivo abordar o processo de coleta e reciclagem de pneus inservíveis no Brasil, juntamente com a verificação das ações desenvolvidas pelos fabricantes de pneus após a criação da Política Nacional de Resíduos Sólidos. A verificação da evolução do percentual de pneus reciclados e o papel dos pontos de coleta para o crescimento deste segmento econômico. A fundamentação teórica foi construída retratando conceitos e características da sustentabilidade, juntamente com a legislação vigente a respeito do tema e inter-relacionando com a logística reversa dos pneus inservíveis no Brasil ao longo dos anos. A metodologia foi desenvolvida a partir de um estudo de caso da empresa Reciclanip, abordando as ações da empresa para o crescimento da reciclagem de pneus e também a realização de uma análise da importância dos pontos de coleta para o cumprimento da legislação vigente. Os resultados evidenciam que houve um aumento do percentual de pneus reciclados no Brasil desde o estabelecimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). O processo de coleta se dá a partir de 824 pontos e a reciclagem compreende as etapas de coprocessamento, laminação, criação de artefatos de borracha e asfalto de borracha. No ano de 2013, o Brasil atingiu 95% da destinação adequada dos pneus inservíveis, tendo sido fixado como meta o recolhimento de 479.429,60 toneladas de pneus e verificada uma destinação de 459.030,18 toneladas. Portanto, é possível concluir que há uma conscientização e uma melhoria dos indicadores, o que pode estar associado a Lei nº 12.305/10, que institui PNRS.

 


Palavras-chave


Sustentabilidade. Logística reversa. Descarte sustentável.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2016.v6n2.p37-51.347

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.