Gestão de resíduos sólidos na construção civil: uma análise do relatório GRI de empresas listadas na BM&FBOVESPA

Fabiana Frigo Souza, Paulo Roberto Batista Júnior, Denize Demarche Minatti Ferreira, Luiz Felipe Ferreira

Resumo


Uma das áreas em ascensão no Brasil é a construção civil, o qual é um setor que gera impactos ambientais, dentre eles, um número elevado de resíduos sólidos. Em razão disso, este estudo tem como objetivos identificar e avaliar o que as empresas do ramo da construção civil listadas na BM&FBOVESPA evidenciam em seus relatórios de sustentabilidade relativamente à gestão de seus resíduos. Para atender aos objetivos propostos, foram pesquisados os relatórios de sustentabilidade das empresas listadas na BM&FBOVESPA do setor de construção civil. Os resultados mostraram que pequena parte do total de empresas listadas divulga o relatório de sustentabilidade e que, das duas empresas identificadas, após a análise das informações efetivamente divulgadas, uma apresentou dados referentes a 96% dos itens da Categoria Ambiental da Global Reporting Initiative (GRI), e a outra apresentou apenas 19% dos itens. Além disso, em ambas as empresas foram identificados itens em que a divulgação foi feita de forma parcial ou sequer foi feita. O estudo conclui que mesmo a construção civil sendo uma área em expansão e geradora de resíduos, são poucas as empresas que apresentam relatório socioambiental.

 


Palavras-chave


Resíduos sólidos. Construção civil. Sustentabilidade ambiental.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2015.v5n4.p78-95.251

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.