Modelo de negócios em plataforma digital para comercialização de flores no Brasil

Milton Hummel, Adilson Aderito da Silva

Resumo


O conceito de plataforma digital desponta como um dos grandes eixos de inovação nos últimos anos e tem sido desenvolvido e implantado em diversos segmentos da economia, tanto por startups quanto por grandes empresas. Neste trabalho apresenta-se um relato sobre a criação e a implantação de uma plataforma digital em uma Cooperativa do Brasil destinada à comercialização de flores e plantas ornamentais no segmento B2B. O relato está embasado na metodologia Business Problem Solving que engloba o entendimento do problema/oportunidade, o diagnóstico, a proposta de solução, o plano de ações e a intervenção sobre a realidade investigada. Com o diagnóstico desse segmento foi possível reconhecer os potenciais ganhos com o novo modelo de negócios, com destaque para as transações com contrato de mercado futuro, transações presentes com menores níveis de perdas, menores custos de transação aos cooperados e maior comodidade aos compradores. Por seu ineditismo, a implantação da plataforma é uma inovação no setor e tem criado um efeito de rede positivo e crescente, elevado o faturamento, a rentabilidade e gerado diferenciais competitivos para todos os participantes. O estudo aponta ainda oportunidades para estender e aplicar o novo modelo em outros segmentos de produtos perecíveis do mercado agrícola de médio porte, como é o caso da Cooperativa Estudada.


Palavras-chave


Plataforma Digital. Inovação. Mercado B2B. Plantas Ornamentais. Cooperativismo.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


AKEN, J. E. van; BERENDS, H.; BIJ, H. van der. Problem-solving in organizations. 2. ed. New York: Cambridge University Press, 2012.

ALMQUIST, E. How digital natives are changing B2B purchasing. Harvard Business Review. Disponível em: https://hbr. org/2018/03/how-digital-natives-are-changing-b2b-purchasing, 2018. Acesso em 15/04/2020.

EDELMAN, Benjamin. Como lançar sua plataforma digital. Harvard Business Review Brasil, 2015. Disponível em: https://hbrbr.uol.com.br/como-lancar-sua-plataforma-digital/. Acesso em: 15/04/2020

EISENMANN, Thomas R.; PARKER, Geoffrey; VAN ALSTYNE, Marshall. Opening platforms: how, when and why?. Platforms, markets and innovation, v. 6, p. 131-162, 2009.

EVANS, David S.; SCHMALENSEE, Richard. The antitrust analysis of multi-sided platform businesses. National Bureau of Economic Research, 2013.

GAWER, Annabelle; CUSUMANO, Michael A. How Companies Become Platform Leaders, MIT Sloan Management Review. Cambridge Vol. 49, Iss. 2, p. 28-35, 2008.

GRAHAM, Paul. The Platform Stack: For Everyone Building A Platform and For Everyone Else. [2013]. Disponível em: http://platformed.info/platform-stack/. Acesso em: 15 abr. 2020.

HAGIU, Andrei. Multi-sided platforms: From microfoundations to design and expansion strategies. Harvard Business School. Working Paper Disponível em: http://hbswk. hbs. edu/faculty/ahagiu. html [feb 03 2009], 2006.

HAGIU, Andrei; ALTMAN, Elizabeth J. Finding the platform in your product. Revista Harvard Business Review, v. 95, n. 4, p. 94-100, 2017.

INSTITUTO BRASILEIRO DE FLORICULTURA - IBRAFLOR. Mercado Interno 12.2014. Holambra, SP: IBRAFLOR, 2015. Disponível em: http://www.ibraflor.com/publicacoes/vw.php?cod=234. Acesso em: 03 de nov. de 2017

LEGNER, Christine. The evolution of B2B e-services from first generation e-commerce solutions to multichannel architectures. Journal of Electronic Commerce in Organizations (JECO), v. 6, n. 2, p. 58-77, 2008.

LIBERT, Barry; BECK, Megan; WIND, Jerry (Yoram). Network Revolution: Creating Value Through Platforms. [2016]. Disponível em: https://knowledge.wharton.upenn.edu/article/the-network-revolution-creating-value-through-platforms-people-and-digital-technology/. Acesso em 15 abr.2020.

MARCONDES, R. C. et al. Metodologia para elaboração de trabalhos práticos e aplicados: Administração e Contabilidade. São Paulo: Editora Mackenzie, 2017.

MUZELLEC, Laurent; RONTEAU, Sébastien; LAMBKIN, Mary. Two-sided Internet platforms: A business model lifecycle perspective. Industrial Marketing Management, v. 45, p. 139-150, 2015.

NEVES, Marcos Fava et al. Mapeamento e Quantificação da Cadeia de Flores e Plantas Ornamentais do Brasil. São Paulo: OCESP, 2015.

PARKER, Geoffrey G.; VAN ALSTYNE, Marshall W.. Innovation, Openness & Platform Control. Management Science, v. 64, n. 7, p. 3015-3032, 2018.

PARKER, Geoffrey G.; VAN ALSTYNE, Marshall W.; CHOUDARY, Sangeet Paul. Plataforma: A Revolução da Estratégia. São Paulo: Editora HSM do Brasil, 2016.

ROCHET, Jean-Charles; TIROLE, Jean. Platform Competition In Two-Sided Markets. Journal od the European Economic Association, v. 1, n. 4, p. 990-1029, 2003.

RODRIGUES, A.C.D. ; CALDEIRA, A. . Renovação do modelo de negócio para a revitalização de um empreendimento do setor de tecnologia da informação. In: SEMEAD - SEMINÁRIOS EM ADMINISTRAÇÃO DA FEA-USP, 22., 2019, São Paulo. Anais do XXII SemeAd - Seminários em Administração da FEA-USP. São Paulo, 2019. Disponível em: http://login.semead.com.br/22semead/anais/arquivos/190.pdf. Acesso em: 15 abr. 2020.

ROHLFS, J. Theory of Interdependent Demand for a Communications Service. Bell Journal of Economics and Management Science, v. 5, n. 1, p. 16-37, 1974.

SÁ, Camila Dias de; SAES, Maria Sylvia Macchione. Propriedade intelectual na cadeia de flores e plantas ornamentais: uma análise da legislação brasileira de proteção de cultivares. Revista Brasileira de Inovação, v. 14, n. 1, p. 49-76, 2015.

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS - SEBRAE. Flores e plantas ornamentais do Brasil: volume 1 - o mercado brasileiro de flores e plantas ornamentais. Brasília, DF: SEBRAE, 2015.

SILVA, Adilson Aderito da; BRITO, Eliane Pereira Zamith. Incerteza, racionalidade limitada e comportamento oportunista: um estudo na indústria brasileira. RAM, Rev. Adm. Mackenzie, São Paulo , v. 14, n. 1, p. 176-201, Feb. 2013 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-69712013000100008&lng=en&nrm=iso. doi.org/10.1590/S1678-69712013000100008.

TSUBOI, Nobuhiro; TSURUSHIMA, Hisao. Introdução à história da indústria de flores e plantas ornamentais no Brasil. São Paulo: Comissão Editorial da História da Indústria de Flores no Brasil, 2009.

VAN ALSTYNE, Marshall; PARKER, Geoffrey. Platform Business: From Resources to Relationships Platform Business. GfK Marketing Intelligence Review, v. 9, n. 1, p. 24-29, 2017.

VAN RIJSWICK, Cindy. World Floriculture Map 2016: Equator Countries Gathering Speed. Rabobank Relatory. nov.2016. Disponível em: https://research.rabobank.com/far/en/sectors/regional-food-agri/world_floriculture_map_2016.html. Acesso em: 15 abr. 2020.

VANDENBOSCH, B.. Designing solutions for your business problems: a structured process for managers and consultants. San Francisco: Jossey-Bass.andenbosch, 2003.

ZHU, Feng; FURR, Nathan. Saltando de produtos para plataformas. Harvard Business Review, v. 94, n. 4, p. 51-57, 2016.




DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2020.v10.p01-17.1158

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.