Práticas de conversão do conhecimento no centro de investigação e prevenção de acidentes aeronáuticos

Adriano Barbosa Maia, Rodrigo Franklin Frogeri, Pedro dos Santos Portugal Júnior

Resumo


Este estudo analisa a aplicação de princípios de Gestão do Conhecimento no Laboratório de Leitura e Análise de Dados de Gravadores de Voo (LABDATA), setor pertencente ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos. Tal abordagem se justifica pelo alto valor agregado ao conhecimento do corpo técnico do LABDATA, único setor na América Latina responsável pela atividade de extração, obtenção e análise de dados de gravadores de voo. O estudo teve como objetivo compreender e analisar a aplicação de princípios de Gestão do Conhecimento no LABDATA. Este intento foi alcançado mediante uma abordagem qualitativa, realizada por meio de um estudo de caso e entrevistas semiestruturadas analisadas à luz da técnica de análise de conteúdo. O estudo está aprovado no Comitê de Ética em Pesquisa sob o registro 96852518.7.0000.5111. A pesquisa evidenciou que os modos de conversão de conhecimento de socialização e externalização favorecem a criação e compartilhamento de conhecimento no LABDATA. Contudo, foram observadas debilidades nos modos de conversão de combinação e de internalização. Traços culturais brasileiros emergiram no estudo como fatores que podem influenciar nos modos de conversão do conhecimento.


Palavras-chave


Espiral do Conhecimento. Força Aérea Brasileira. Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos. Conhecimento tácito. Conhecimento explícito.

Texto completo:

PDF HTML

Referências


BARDIN, Lawrence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.

BATISTA, Fábio. Ferreira. Modelo de gestão do conhecimento para a administração pública brasileira: como implementar a gestão do conhecimento para produzir resultados em benefício do cidadão. Brasília: Ipea, 2012.

BEGNINI, Sergio. A conversão do conhecimento em uma Universidade Federal com base em Nonaka e Takeuchi. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, Santa Maria, v. 19, n. 3, p. 603-614, set./dez. 2015. DOI: 105902/2236117018572

CARVALHO, Fábio Câmara Araújo de. Gestão do Conhecimento. São Paulo: Pearson, 2012.

BRASIL. Ministério da Defesa. Comando da Aeronáutica. Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, 2017. Disponível em: http://www2.fab.mil.br/cenipa/index.php/legislacao/nsca-norma-do-sistema-do-comando-da-aeronautica?download=112:nsca3-13. Acesso em: 22 abr. 2019.

CORDEIRO, Marcelo; OLIVEIRA Mírian; SAMPAIO, Claudio. O papel da Gestão do Conhecimento na Orientação para Aprendizagem no contexto da Inovação: uma proposição teórica. Espacios, v. 37, n. 34, p. 29-29, 2016.

D’ARISBO, Anelise. et al. Criação de conhecimento sob a ótica da aprendizagem organizacional em uma empresa criativa. Revista Administração UFSM, v. 6, n. 3, p. 527–545, 2013.

DAVENPORT, Thomas. H.; PRUSAK, Laurence. Conhecimento empresarial. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

DESOUZA, Kevin. C. Knowledge management: An introduction. New York: Neal-Schuman Publishers, Inc, 2011.

DIAS, Ana Rita Schneider; GASSEN, Taísa Bulegon; MEDEIROS, Flaviani Souto Bolzan. Gestão do Conhecimento: o caso de uma cooperativa de crédito. Gestão & Conhecimento, v. 7, n. 2, p. 9-27, jul./dez. 2013.

DRUCKER, Peter. The Coming of the new organization. Harvard Business Review, v. 66, n. 1, p. 45–53, 1988.

FIGUEIREDO, Eliézer de Oliveira. Olhando a Gestão da fila sob a perspectiva da cultura organizacional: Abordagem com intenção etnográfica em agência bancária da zona oeste do Rio de Janeiro. Programa de Pós-Graduação em Gestão e Estratégia em Negócios (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. 2007. Disponível em: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/tede/979. Acesso em: 23 abr. 2019.

FREITAS, A. B. Traços Brasileiros para uma análise Organizacional. In: MOTTA, F. P.; CALDAS, M. P. (org.). Cultura organizacional e cultura brasileira. 1. ed. São Paulo: Atlas, 2007. p. 38-54.

GODOY, Arilda Schmidt. Estudo de caso qualitativo. In: GODOY, Chistiane Kleinübing et al. (org.).

Pesquisa Qualitativa em estudos organizacionais: paradigmas, estratégias e métodos. São Paulo: Saraiva, 2006, p. 115-146.

HASS, Martine. R.; HANSEN, Morten. T. Different knowledge, different benefits: toward a productivity perspective on knowledge sharing in organizations. Strategic Management Journal, v. 28, n. 11, p. 1133-1153, 2007. DOI: 10.1002/smj.631

HUANG, J.; WANG, S. Knowledge conversion abilities and knowledge creation and innovation: a new perspective on team composition. In: EUROPEAN CONFERENCE ON ORGANIZATIONAL KNOWLEDGE, LEARNING AND CAPABILITIES, 3., 2002, Athens. Proceedings European Conference on Organizational Knowledge, Learning and Capabilities. Athens: Astir Palace Hotel, 2002. p. 1-18.

MOHSEN ALLAMEH, Sayyed. M. et al. Developing a model for examining the effect of tacit and explicit knowledge sharing on organizational performance based on EFQM approach. Journal of Science and Technology Policy Management, v. 5, n. 3, p. 265–280, 2014. DOI: 10.1108/JSTPM-05-2014-0025

NONAKA, I.; TAKEUCHI, H. Gestão do conhecimento. Porto Alegre: Bookman, 2008.

MAGNIER-WATANABE, Remy.; BENTON, Caroline. Management innovation and firm performance: The mediating effects of tacit and explicit knowledge. Knowledge Management Research and Practice, v. 15, n. 3, p. 325–335, 2017. DOI: 10.1057/s41275-017-0058-6

MARAVILHAS, Sérgio.; MARTINS, Joberto. Strategic knowledge management a digital environment: Tacit and explicit knowledge in Fab Labs. Journal of Business Research, v. 94, n. January 2018, p. 353–359, 2019. DOI: 10.1016/j.jbusres.2018.01.061

MENDOZA, Cynthia; BISCHOFF, John; WILLY, Christopher. Measuring the Value of Knowledge Management Practices at Government Research and Development Centers. Knowledge and Process Management, v 24, n. 1, p. 14-22, 2017.

PEE, Loo Geoky.; KANKANHALLI, Atreyi. Interactions among factors influencing knowledge management in public-sector organizations: A resource-based view. Government Information Quarterly, v. 33, n. 1, p. 188–199, 2016. DOI: 10.1016/j.giq.2015.06.002

SILVA, Ana Paula Nogueira; MIRANDA, Angélica Conceição Dias. Gestão do conhecimento no setor público: um estudo sobre os artigos publicados em periódicos nacionais no período 2005-2015. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 23, n. 52, p. 73- 83, maio/ago. 2018. DOI: 10.5007/1518-2924.2018v23n52p73

SHARMA, R. R. K.; DEY, Somen. Managing Tacit and Explicit Knowledge. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON MANAGEMENT AND INFORMATION SYSTEMS (ICMIS), 18., 2018, Bangkok. Proceedings… Bangkok: Chitkara University., 2018. p. 15–20. Disponível em: http://www.icmis.net/icmis18/ICMIS18CD/pdf/S159-final.pdf. Acesso em: 28 ago. 2019.

WILSON, T. D. A problemática da gestão do conhecimento. In: TARAPANOFF, Kira. Inteligência, informação e conhecimento em corporações. Brasília: IBICT; UNESCO, 2006. p. 37-55.

WIIG, Karl. M. Knowledge management in public administration. Journal of knowledge management, v. 6, n. 3, 224-239, 2002.




DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2020.v10.p01-16.1053

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.