Construção de programas de gestão estratégica para Organizações Estaduais de Pesquisa Agropecuária no Brasil: aspectos metodológicos

Abraham Benzaquen Sicsú, Sérgio Kelner da Silveira

Resumo


Este artigo apresenta a metodologia de construção dos Programas de Gestão Estratégica (PGEs), desenvolvida e aplicada para dezessete entidades, localizadas em diferentes estados brasileiros. A construção da metodologia e o desenvolvimento dos PGEs decorreram de uma necessidade identificada em 2006, ocasião em que foi realizada uma pesquisa sobre o papel das organizações estaduais de pesquisa agropecuária sob a coordenação do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) e em colaboração com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e com o Conselho Nacional das Entidades Estaduais de Pesquisa Agropecuária (Consepa). A base conceitual para a elaboração dos PGEs focou os trabalhos de Mintzberg (1994), no que tange aos princípios da estratégia; de John Roberts (2004), no que se refere às características da empresa moderna; e de Norton e Kaplan (1997), sobre a importância dos indicadores de resultados e de percursos ainda na concepção de um programa ou ação.


Palavras-chave


Programa de gestão estratégica. Organizações estaduais de pesquisa agropecuária. Planejamento, orçamento e controle.

Texto completo:

Áudio PDF


DOI: https://doi.org/10.22279/navus.2013.v3n1.p36-48.105

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




NAVUS - Revista de Gestão e Tecnologia, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN - 2237-4558 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

 

Desde 18/10/2017

 

Licença Creative Commons

Os originais publicados na Navus estão disponibilizados de acordo com a Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Brasil.